Estudantes da capital e interior celebram a cultura e as tradições indígenas

download (1) download (2) download (3) download (4)

Os estudantes das escolas da rede estadual indígenas e não-indígenas comemoraram o Dia do Índio, nesta quinta-feira (19), com diversas atividades, que visam reforçar a identidade étnica e valorizar a cultura e as tradições dos povos indígenas. Em Olivença(392 km de Salvador), no Sul do Estado, os estudantes do Colégio Estadual Indígena Tupinambá de Olivença recebem como convidados estudantes indígenas de Abaeté, Amotara e de Cuipe de Baixo para os “V Jogos Indígenas Tupinambá”, que foram abertos nesta quinta e seguem até domingo (22), na Aldeia Mãe Olivença.

A realização dos Jogos Indígenas objetiva integrar as comunidades escolares indígenas dos tupinambás de Olivença e as etnias convidadas, como o povo Pataxó, Pataxó Hã Hã Hãe, Tuxá, Kiriri e Pankararé para difundir os costumes indígenas. Dentre os jogos, destacam-se: arco e flecha, arremesso de tacape, cabo de força, natação, corrida de tora, futebol, corrida rústica, zarabatana, luta corporal e luta com maracá.

No Colégio Estadual Indígena de Coroa Vermelha, localizado na aldeia Coroa Vermelha, no município de Santa Cruz Cabrália (690 km de Salvador), no Extremo Sul do Estado, os estudantes participam da “Semana Cultural”. A programação, realizada até hoje, incluiu brincadeiras e pinturas indígenas, desfile de Jokana e Kakusu (casal indígena mais bem enfeitado), além de rituais e brincadeiras tradicionais.

No Colégio Estadual Indígena José Zacarias, localizado no município de Banzaê (326 km de Salvador), os estudantes indígenas também realizaram uma série de atividades comemorativas e receberam a visita dos estudantes não-indígenas do Colégio Estadual Professora Maria de Lourdes Ferreira da Silva, localizado em Nova Soure (242 km da capital). O intercâmbio possibilitou a troca de conhecimentos e saberes. O cacique Lázaro Gonzaga de Souza, do povo Kiriri, da aldeia Mirandela, ministrou uma aula abordando aspectos culturais e a história do seu povo.

A estudante Ednalda Sales Evangelista, 17, 3° ano, do Colégio Estadual Professora Maria de Lourdes Ferreira da Silva, falou que ficou encantada com a cultura dos indígenas Kiriri. “Achei muito interessante que cada tipo de traço nas pinturas dos corpos deles tem um significado específico. Outra questão que me chamou a atenção foi que um dos indígenas falou o seguinte: ‘preservar cada vez mais nossos antepassados é trazer conosco as suas riquezas’. Isto me fez refletir muito”, revelou a estudante.

A professora e coordenadora pedagógica, Robélia Aragão, disse que a visita teve um papel pedagógico. “O intuito foi estabelecer o contato dos estudantes com a cultura indígena para o enriquecimento do currículo trabalhado na escola. A atividade propiciou o resgate e o estreitamento de laços culturais, uma vez que Nova Soure e Banzaê possuem algo em comum, que é a origem indígena. Os estudantes e professores aproveitaram bastante o espaço e o tempo de aprendizagem, por meio do contato com uma cultura viva”, afirmou.

Flávio Costa, vice-diretor do Colégio Estadual Indígena José Zacarias,  destacou a importância da visita dos estudantes não-indígenas. “Apoiar uma ação desta natureza possibilita o contato do aluno com a história e com a cultura fora das quatro paredes da escola”, salientou.

Na capital – Em Salvador, para celebrar a data, estudantes do 6º ano, da Escola Estadual Severino Vieira, localizada no bairro de Nazaré, fizeram uma apresentação típica indígena conhecida como “Dança dos Paus”, na manhã desta quinta-feira (19), no Centro Cultural Solar Ferrão, situado no Pelourinho. A atividade, voltada para estudantes de escolas públicas do entorno, também contou com apresentações da Orquestra Mueofônica, de um grupo de percussão local e da indígena Weena Miguel, da aldeia Ticuna, que dançou e falou um pouco sobre a cultura de seu povo, na região Norte do Brasil.

Segundo a professora de Língua Portuguesa e idealizadora da atividade, Eleonor Correia, a cultura indígena é trabalhada no currículo durante o ano letivo. “Além de pesquisas, eles participam da oficina ‘Som dos Esquecidos’, desenvolvida em parceria com os museus do Pelourinho, quando aprendem sobre as culturas indígena e africana”, afirmou a educadora.

Cauã Henrique Borges e Matheus de Araújo Lopes, ambos com 12 anos, afirmaram que aprender sobre a cultura dos povos indígenas é essencial. “Na escola e na oficina estudamos muito sobre os indígenas e, hoje, é um dia muito especial para eles. Por isso, apresentamos a ‘Dança dos Paus’ como uma forma de homenageá-los”, disse Cauã. Já Matheus completou que “foi muito bom tocar o instrumento Maracá e conhecer uma indígena”.

 

Escolas têm até esta sexta para cadastro na Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente

download

 

Os gestores, professores e coordenadores pedagógicos das escolas do Estado da Bahia deverão cadastrar os projetos ambientais elaborados nas unidades escolares para a V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente. Para as escolas, do sexto ao nono ano do Ensino Fundamental, que já fizeram conferência escolar, o prazo para preencher o formulário se encerra nesta sexta-feira (20). As experiências deverão ser descritas no site do Ministério da Educação (MEC):  http://formularios2.mec.gov.br/formulario-v-cnijma

O coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação do Estado, Fábio Barbosa, falou sobre a necessidade da observância dos prazos. “É importante destacar que caso não realizem o cadastramento no site do MEC, as escolas não poderão participar das etapas posteriores. Por isso, é fundamental o empenho de toda a comunidade escolar neste processo. A Bahia vem sendo destaque nas últimas edições da Conferência e precisamos continuar dando visibilidade, cada vez mais, as ações que acontecem no chão da escola”, afirmou, ao acrescentar que, até o momento, quase mil escolas na Bahia, das redes estadual, municipais e particulares, já realizaram suas conferências escolares.

Ensino Médio – Já as escolas da Educação infantil, dos anos iniciais do Ensino Fundamental, e do Ensino Médio têm até o dia 30 de abril para fazer o registro do processo em formulário próprio pelo endereço: http://formularios2.mec.gov.br/registro-da-conferencia-na-escola-v-cnijma-fora-do-regulamento

Sobre a Conferência – Com o tema “Vamos Cuidar do Brasil Cuidando das Águas ”, a V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente (CNIJMA) tem o objetivo de mobilizar a comunidade escolar para realizar processos educativos, por meio da participação social, sobre a dimensão socioambiental da água. A V Conferência Nacional acontece em quatro etapas. Na primeira, a conferência escolar, os alunos elaboraram um projeto de ação com foco na dimensão socioambiental da água. Na Bahia, a III Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente apresenta como tema: “As Escolas da Bahia cuidando das águas” e está em andamento com a etapa escolar.

 

Obras estudantis serão expostas no I Fórum de Arte: ensino e formação na UNEB

download (19)

 

Dez obras de artes de autoria de estudantes da rede estadual participantes do projeto Artes Visuais Estudantis (AVE), da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, serão expostas no I Fórum de Arte: ensino e formação na UNEB. O evento, que acontece nos dias 3 e 4 de maio, no Campus I da Universidade Estadual da Bahia, em Salvador, foi idealizado com o objetivo de propor a reflexão sobre o ensino da Arte no Brasil e na Bahia, levando em conta o atual momento político educacional brasileiro e a legislação vigente. Durante o fórum, aBanda Juventude Parqueana e o Grupo Streat Dance, do Centro Educacional Carneiro Ribeiro – Escola Parque, fazem apresentações artísticas.

A coordenadora de Projetos Intersetoriais da Secretaria da Educação do Estado, Nide Nobre, fala sobre a importância da participação dos estudantes da rede estadual no fórum de arte da UNEB por meio das suas obras de artes visuais selecionadas no V Encontro Estudantil de 2017. “Não é a primeira vez que somos convidados para participar de fóruns ligados às artes e à cultura, na própria UNEB e em outras instituições de ensino, como a UFBA (Universidade Federal da Bahia), e em eventos nacionais, a exemplo da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência). São oportunidades importantes para mostrarmos a produção artística-cultural estudantil da rede estadual e significa reconhecimento do trabalho educacional que a Secretaria da Educação vem realizando no âmbito do ensino contemporâneo da Educação do século XXI”.

O I Fórum de Arte: ensino e formação na UNEB integra a programação da V EXPOTUDO, promovida pela Assessoria Especial de Cultura e Artes da UNEB. O evento é destinado a professores universitários de Arte e do Ensino Básico; coordenadores de cursos de Pedagogia; estudantes; egressos do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR); e demais interessados. Temas como “O componente curricular Arte na formação docente do pedagogo na UNEB” e “Práticas pedagógicas em Arte” serão abordados, com destaque para a conferência “O curso de Arte no Brasil pós golpe 2016”, que será ministrada pelo presidente da Associação Brasileira de Educação Musical (ABEM), Marcos Vinícius Pedreira.

 

Obras do AVE que estarão em exposição:

“Escravamente” – de Ítalo Souza Silva, 2º ano Ensino Médio, Colégio Estadual Luiz Viana Filho. Irecê. NTE 1

“Tatu em alumínio” – de Marcos Marino da Silva Santos, Tempo Formativo III Eixo VII,Colégio Estadual Getúlio Vargas. Casa Mova. NTE 10.

 “A rosa sem cor” – de Jamille Graciete Souza Ribeiro, 2ºano Ensino Médio, Colégio: Estadual do Rio do Antônio. Caetité. NTE 13.

 

Alaidão” – de Nilvan Morais Silva, 2º ano Ensino Médio, Colégio Estadual Professora Aydil Lima dos Santos. Piritba. NTE 14.

“Isso é cagado e cuspido: paisagem do meu Nordeste” – de Maurício Ribeiro Santos, 3º ano, Colégio Estadual Castro Alves, Adustina – Ribeira do Pombal. NTE 17.

 “Desempregado” – de Nicolas Rodrigues Gonzaga, 5º ano Ensino Fundamental. Colégio Educandário Imaculado Coração de Maria. Amélia Rodrigues. NTE 19.

 “Mosaico Bob Marley” – de André Vieira de Oliveira, 2º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual Rafael Spínola Neto. Vitória da Conquista. NTE 20.

“O ópio social” – de Lisandra Pereira Ferreira da Silva, 3º ano Ensino Médio, Colégio Estadual João Galvão Sobrinho. Itamari. NTE 22.

“As estudantes” – de Yasmim Ferreira Ricardo, 3º ano Ensino Médio, Colégio Estadual Henriqueta Martins Catharino. Salvador. NTE 26.

“O tempo” – de David Allan Brito de Oliveira, 1º ano Ensino Médio, Colégio: Estadual Luís Eduardo Magalhães. Porto Seguro. NTE 27.

 

Secretaria da Educação do Estado convoca aprovados em seleção REDA para diferentes funções

download (20)

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia está convocando os candidatos aprovados nos processos seletivos realizados pelo Regime Especial de Direito Administrativo (REDA). Nesta quinta-feira (19), foram publicados editais no Diário Oficial do Estado (DO) para diferentes funções: técnico de nível médio/ mediador do Ensino Médio por Intermediação Tecnológica (EMITEC), professor da Educação Básica (substituto), professor da Educação Básica e Básica do Campo, preceptor de Estágio de Enfermagem e pessoal para a Educação Inclusiva, nas funções de: Técnico de Atendimento Educacional Especializado (Técnico AEE), Tradutor/intérprete de LIBRAS.

A orientação é para que os aprovados e convocados compareçam, imediatamente, ao Núcleo Territorial de Educação (NTE) para os quais foram selecionados. No caso da Região Metropolitana de Salvador, os convocados deverão comparecer à sede da Secretaria da Educação do Estado, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), sala 138, para a apresentação dos documentos necessários à contratação. Os editais de convocação podem ser conferidos no Portal da Educação:http://institucional.educacao.ba.gov.br/selecaoconcursos

Agente de portaria – A Secretaria da Educação do Estado também divulgou, no Diário Oficial, desta quinta-feira (19), a lista dos candidatos classificados e desclassificados para a função de agente de portaria. Os mesmos terão dois dias úteis subsequentes à publicação no DO para realizar a interposição dos recursos. A ação pode ser feita via internet, através do endereço eletrônico: curso.inscricao@educacao.ba.gov.br, ou por meio do Setor de Protocolo da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, localizada na Avenida 5 , nº 550, Superintendência de Recursos Humanos da Educação – SUDEPE/DIPES, 1º andar, sala 123, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. O documento do recurso deve constar o endereço para correspondência, telefone, e-mail e assinatura do candidato.

Após a homologação do resultado final, os candidatos aprovados para agente de portaria serão convocados conforme distribuição de vagas, por meio de edital a ser publicado no DOE. Os critérios seguem segundo a opção de função temporária por Núcleo Territorial da Educação (NTE), unidade escolar e município observando rigorosamente a ordem de classificação final do Processo Seletivo Simplificado (lista de ampla concorrência, lista de candidatos negros e lista de candidatos com deficiência).

 

Professores e profissionais da Educação podem se inscrever gratuitamente no Virtual Educa Internacional Bahia 2018

download (16) download (17) download (18)

Os professores e profissionais de Educação das redes estadual, municipal e federal do Estado da Bahia podem se inscrever gratuitamente para participar do XIX Encontro Internacional Virtual Educa, um dos maiores encontros internacionais de tecnologia aplicada à Educação da América Latina, que será realizado, pela primeira vez na Bahia, entre os dias 4 a 8 de junho. As inscrições devem ser feitas até o dia 20 de maio, através do link <virtualeduca.org/bahia2018/inscripcion/> ou pelo Portal da Educação:www.educacao.ba.gov.br

Também seguem abertas, até o dia 30 de abril, as inscrições para que educadores de todo o Brasil possam apresentar trabalhos durante o Virtual Educa Bahia 2018. A seleção dos trabalhos será feita por uma comissão científica internacional e divulgada no dia 7 de maio. A inscrição é gratuita e deve ser realizada on-line, no endereço <virtualeduca.org/encuentros/bahia2018/PT/ponencias> ou pelo Portal da Educação.  Após a comunicação dos trabalhos selecionados para a apresentação no evento, os autores terão um prazo para confirmar a participação, bem como para solicitar revisões de possíveis erros. O resultado final dos selecionados será publicado no dia 11 de maio e a programação geral do encontro, no dia 25 de maio.

O Virtual Educa reunirá grandes personalidades da área de Educação do Brasil, da América Latina, Caribe e da África e terá como tema “Educação para transformar a sociedade em um espaço multicultural único”. As atividades acontecerão no novo Centro de Formação e Eventos da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, a ser inaugurado no antigo ICEIA, no bairro do Barbalho, em Salvador. Paralelamente, o Virtual Educa envolverá o Fórum Global de Educação e Inovação “Cooperação Sul-Sul” voltado para representantes governamentais e de instituições internacionais, a ser realizado no Porto de Salvador.

Sustentabilidade – O Virtual Educa opera por meio de uma aliança de organizações internacionais, agências multilaterais e instituições públicas e privadas, reunindo os setores público, empresarial, acadêmico e da sociedade civil. A 19ª edição do Encontro marcará olançamento do programa Think Blue, do Banco Mundial, que visa estabelecer um marco mundial sobre a economia do mar, com foco na sustentabilidade e na economia sustentável. No ano passado, o evento reuniu mais de 29 mil pessoas em Bogotá, na Colômbia.

Educadores participam de formação para a coleta de dados do novo Currículo Bahia

download (14) download (15)
Profissionais que irão atuar na coleta de dados dos Ensinos Fundamental e na Educação Infantil junto às redes públicas estaduais e municipais para subsidiar a elaboração do novo Currículo Bahia, passaram por uma formação, nesta terça-feira (17), na sede da Secretaria da Educação do Estado. O objetivo é fazer com que os chamados ‘educadores-redatores’ da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) agreguem informações sobre os 27 Territórios de Identidade da Bahia, despertando o olhar para as diversidades socioeconômicas, culturais e ambientais do Estado.
 
A iniciativa faz parte do processo de elaboração do novo Currículo Bahia, ligados às diretrizes da BNCC, envolvendo a coleta e a sistematização das contribuições nas unidades estaduais e municipais referentes às ofertas de ensino nestas duas modalidades. A atividade contou com a presença do professor Roberto Sidney, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), que falou sobre o processo de elaboração curricular. O diretor de estudos, Edgar Porto, da Secretaria de Planejamento do Estado (SEPLAN), também participou e falou sobre o desenvolvimento regional e as diferenças entre os diversos territórios.
 
O superintendente de Políticas para a Educação Básica do Estado, Ney Campello, destacou a importância da abordagem. “A nossa intenção é que ao final de um período, provavelmente em outubro, a coleta de informações possa convergir também com a BNCC do Ensino Médio, para o chamado novo Currículo Bahia. E para treiná-los, estamos convidando profissionais que possam auxiliar nesse processo, pois a nossa pretensão é que o processo de elaboração curricular seja associado e articulado com as identidades econômicas, culturais, sociais de cada um desses territórios e municípios. E para isso, os redatores não podem ser meros coletores de informações. Eles têm que entender o estado com suas diferenças e similaridades”, afirmou.
 
Segundo Edgar Porto, da SEPLAN, o conhecimento sobre os Territórios de Identidade é fundamental nesta construção. “A gente não pode falar da Bahia como um todo sabendo que o Estado tem muitas diferenças regionais. Vamos mostrar como é importante nos reconhecermos dentro da nossa região, porém pensando no mundo inteiro. Evidente que temos traços em relação aos fluxos econômicos e sociais de outras regiões do mundo, mas as regiões têm também as suas especificidades”, relatou.

 

Estado inscreve para seleção REDA de professor da Educação Profissional para a capital e o interior

download (13)

 

A Secretaria da Educação do Estado está com inscrições abertas, até o dia 23 de abril, para o processo seletivo de professores para a Educação Profissional e Tecnológica, pelo Regime Especial de Direito Administrativo (REDA). São ofertadas 130 vagas, sendo 100 para professores que irão atuar no Eixo Tecnológico de Produção Cultural e Design e 30 para o Eixo Recursos Naturais. As inscrições são feitas, exclusivamente, pelo site: selecao.ba.gov.br.

A oferta para o Eixo Recursos Naturais é para professores que irão atuar no curso técnico de nível médio em Agroecologia, nos Centros Estaduais (CEEP) e Territoriais (CETEP) de Educação Profissional e anexos, localizados nos municípios de Itaitê, Wagner, Conceição do Coité, Itaberaba, Barra do Choça e Conceição do Almeida. Estes cursos são ofertados em regime de alternância, por meio do qual os alunos ficam parte do período interno na unidade escolar e parte nas suas comunidades.

Já os professores do Eixo Tecnológico de Produção Cultural e Designer irão atuar nos cursos de Canto, Cenografia, Composição e Arranjo, Comunicação Visual, Conservação e Restauro, Dança, Figurino Cênico, Instrumento Musical, Multimídia, Processos Fotográficos, Produção de Áudio e Vídeo, Publicidade, Regência e Teatro, ofertados tanto nos Centos de Educação Profissional quanto no projeto Escolas Culturais, em vários Territórios de Identidade da Bahia.

Os interessados devem possuir diploma devidamente registrado de conclusão de curso de nível superior em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, de acordo com a função e/ou área de atuação. O processo seletivo simplificado será constituído de uma única etapa – avaliação curricular -, de caráter eliminatório e classificatório. O resultado provisório dos candidatos habilitados será divulgado no dia 25 abril, no Portal da Educação, com prazo para recursos abertos nos dias 26 e 27 de abril. A relação definitiva dos candidatos habilitados será divulgada no dia 4 de maio, para que encaminhem a documentação de comprovação da avaliação curricular.

Acesse o edital no Portal da Educação: www.educacao.ba.gov.br

Mais 1.327 jovens são beneficiados com o Programa #PartiuEstágio

 

Mais 1.327 estudantes universitários, da capital e do interior, estão sendo beneficiados pelo Governo do Estado com o Programa #PartiuEstágio. Deste total, 733 jovens de Salvador e Região Metropolitana assinaram o termo de compromisso, nesta segunda-feira (16), em solenidade no no auditório do Senai/Cimatec, com as presenças do governador do Estado, Rui Costa, e do secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro. Desde 2017, ano de criação do programa, 5.833 jovens já foram contemplados em toda a Bahia.

“O estágio sempre existiu no Estado, só que não tinha um regulamento único, e cada órgão fazia de um jeito. Aqui nós estamos dando a oportunidade de forma transparente. A inscrição é pela internet. Os critérios de seleção são transparentes, publicados previamente em decretos, e, portanto, nós já temos mais de cinco mil jovens fazendo estágios na Bahia, tanto de universidades públicas como de universidades privadas”, afirmou o governador Rui Costa, que anunciou ainda a convocação de mais mil jovens nos próximos dias.

O governador Rui Costa explicou ainda que um dos critérios para a admissão dos jovens no programa é que eles sejam inscritos no CadÚnico. “Fico feliz porque, junto com o programa Primeiro Emprego, que nós também já temos mais de cinco mil jovens, nós vamos somando aí mais oito mil do Mais Futuro, em que o estudante universitário recebe uma bolsa através das universidades estaduais; e temos um total de 18 mil jovens recebendo um apoio do Governo do Estado como incentivo aos estudos”, acrescentou.

Para o secretário da Educação, Walter Pinheiro, o programa #PartiuEstágio, assim como o Primeiro Emprego e o Mais Futuro, são associados ao processo de Educação. “Todos os programas criam uma estrutura de consolidação do aprendizado do estudante, propiciando a utilização da estrutura pública como ferramenta de inclusão e cobertura desta demanda. Portanto, é importante que compreendamos que estamos conseguindo promover a inclusão e a transformação social, pois não queremos uma escola com ‘apertadores de botão’. A escola é um lugar onde há humanização e a consolidação do processo de cidadania, mas também há o encontro da vocação. Então para que os jovens possam encontrar suas habilidades e competências, esses programas são fundamentais para contribuir nesta formação”, disse.

Caroline Ferreira da Cruz, 22 anos, do curso de Psicologia da Universidade Estadual da Bahia (UNEB), vai fazer o estágio na Secretaria da Promoção da Igualdade Racial (SEPROMI) e está cheia de expectativas. “Chega um momento do curso que precisamos entrar no dia a dia da prática da profissão. Isso nos faz entender, realmente, como deveremos proceder e exercer o que aprendemos na teoria. Minha perspectiva é que essa oportunidade abra portas futuramente dentro do mercado de trabalho”, disse.

Já Marcos Barros, 23, estudante de Licenciatura em História, na Universidade Estadual da Bahia (UNEB), a oportunidade de estagiar na Secretaria da Educação do Estado, vai ampliar seus conhecimentos na Educação. “Estou muito empolgado em estagiar na Secretaria. Sei do trabalho realizado nas diversas modalidades de ensino, como a Educação Indígena, e espero absorver muito aprendizado durante meu período de estágio”, afirmou.

Sobre o Programa – O #PartiuEstágio contempla estudantes dos cursos de graduação presencial, em instituições de ensino superior, quer sejam, estaduais, federais ou particulares, sediadas na Bahia e que já tenham concluído, no mínimo, 50% do curso. Para participar, o interessado deve se inscrever no programa em datas divulgadas pela  Secretaria da Administração do Estado. Saiba mais: http://www.programaestagio.saeb.ba.gov.br/#/app/inscricao/login

 

Secretaria da Educação do Estado realiza seleção REDA para professor da Educação Profissional

download (11) download (12)

Com a política de ampliação na oferta de cursos da Educação Profissional e Tecnológica para o ano letivo de 2018, o Governo do Estado abriu seleção para 100 professores, no Regime Especial de Direito Administrativo (REDA), com carga horária de 20h, dentro do Eixo Tecnológico de Produção Cultural e Design. A iniciativa vai preencher as vagas originadas da nova estruturação da rede, que passou a ofertar 14 cursos só neste eixo, o dobro em relação a 2017. As inscrições encerram no dia 23 de abril e podem ser feitas pelo site selecao.ba.gov.br.

Os interessados devem possuir diploma devidamente registrado de conclusão de curso de nível superior em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, de acordo com a função e/ou área de atuação. O Processo Seletivo Simplificado será constituído de uma única etapa, avaliação curricular, de caráter eliminatório e classificatório. As vagas são disponibilizadas nos Centros de Educação Profissional, em todo o Estado.

Os professores vão atuar, entre outras atribuições, em programas estaduais e federais de Educação Profissional, bem como em cursos em regime de alternância. Também irão participar da elaboração da proposta pedagógica e do plano de desenvolvimento do estabelecimento de ensino, além de elaborar e cumprir plano de trabalho e de aula, segundo a proposta pedagógica do estabelecimento de ensino.

O resultado provisório dos candidatos habilitados será divulgado no dia 25 abril, no Portal da Educação, com prazo para recursos abertos nos dias 26 e 27 de abril. A relação definitiva dos candidatos habilitados será divulgada no dia 4 de maio, para que encaminhem a documentação de comprovação da avaliação curricular.

Novidade - A partir deste ano, a rede passou a ofertar os seguintes cursos no Eixo Tecnológico de Produção Cultural e Designer: Canto, Cenografia, Composição e Arranjo, Comunicação Visual, Conservação e Restauro, Dança, Figurino Cênico, Instrumento Musical, Multimídia, Processos Fotográficos, Produção de Áudio e Vídeo, Publicidade, Regência e Teatro. Com isso, a oferta passou de cinco para 16 Núcleos Territoriais de Educação (NTE), de oito para 23 municípios e de 11 para 18 unidades escolares, sendo 11 dentro do projeto Escolas Culturais.

Matriz curricular - Outra novidade é a reformulação do currículo com a redução de carga-horária, tendo em vista que os cursos passam a ser ofertados em um ano, e com a inserção de novas disciplinas, como as de Empreendedorismo e Intervenção Social e Política e Gestão Cultural. A disciplina de Empreendedorismo e Intervenção Social está voltada para a difusão da prática de empreendedorismo em diversos setores da cultura, conscientizando os alunos sobre a dinâmica econômica do setor cultural, envolvendo conceitos da economia da cultura. Já a disciplina de Política e Gestão Cultural visa estimular o estudante por meio de reflexões e práticas sobre o universo da cultura na contemporaneidade, realizando uma maior aproximação com seus Territórios de Identidade e com temas ligados às culturas brasileiras e baianas, às políticas culturais, além da organização da cultura (gestão, planejamento, programação, produção).

Convocação – Para a Educação Básica, a Secretaria da Educação está  convocando os candidatos aprovados nos processos seletivos realizados em 2017, pelo REDA, para professores e profissionais da Educação. As convocações acontecem mediante publicações de editais no Diário Oficial do Estado (DO). Até o momento, a Secretaria já convocou 5.524 educadores. A orientação é para que os aprovados compareçam, imediatamente, ao Núcleo Territorial de Educação (NTE) para os quais foram convocados, para os procedimentos necessários à contratação e encaminhamento às unidades escolares que possuem vaga para assumirem suas funções. Os editais de convocação podem ser conferidos no Portal da Educação:http://institucional.educacao.ba.gov.br/selecaoconcursos

Concurso – Para ampliar o quadro e investir, ainda mais, na carreira do magistério estadual, a Secretaria também realizou o concurso público para 3.760 vagas de professores e coordenadores pedagógicos, em 2018. O processo está em andamento. A lista dos classificados nas provas objetivas e discursiva foi divulgada no Diário Oficinal de sábado (14). O resultado final será divulgado no dia 12 de junho.

Educadores participam de formação voltada para a alfabetização de crianças na idade certa

download (7) download (8)

 

Cerca de 140 formadores locais da Região Metropolitana de Salvador participaram, nestas quinta e sexta-feira (12 e 13), no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador, da formação “III Tempo Formativo – Refletindo sobre os percursos de ser alfabetizador: problematizar, analisar e refletir a prática alfabetizadora do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC)”. O encontro aborda estratégias voltadas à alfabetização das crianças na idade certa, ou seja, até os oito anos de idade.

A coordenadora regional do PNAIC, do NTE 26, Luciana Moraes, fala sobre o impacto da formação nos municípios. “Estes formadores locais foram indicados pelos municípios através de uma seleção e, quando retornarem às suas cidades irão realizar uma formação com os professores e coordenadores pedagógicos de suas redes que, por sua vez, vão chegar até os estudantes”, destacou.

A formadora regional do NTE 26, Laurinda Julião, responsável pela formação das turmas do segmento Pré-Escola, salientou que pela primeira vez o PNAIC incluiu a pré-escola. “Nesta formação, esclarecemos com os formadores locais a diferenciação entre a formação de atitudes de leitores e produtores na leitura e na escrita em uma perspectiva lúdica que não é a antecipação de uma escolarização na pré-escola. Outro ponto que destacamos foi a ludicidade como princípio formativo, pois nas diretrizes curriculares e na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) estão previstos como princípios de que a criança precisa se desenvolver em todos os campos de experiências nos eixos de formação pessoal e de conhecimento de mundo, através da brincadeira e, principalmente, das interações”.

Para a formadora local, Ana Cristina Palmeira, que atua em Salvador, processos formativos como este são enriquecedores. “É um momento que nós temos de ressignificação dos conhecimentos porque o mundo é dinâmico e, a partir disso, iremos orientar outros professores e coordenadores pedagógicos a reverem suas práticas. Além disso, podemos trocar experiências com formadores de diferentes municípios”, afirmou a educadora.