Secretaria da Educação do Estado realiza capacitação para técnicos do Censo Escolar na Bahia

download (2)

Técnicos responsáveis pela coordenação do Censo Escolar no âmbito dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) e das Secretarias Municipais de Educação estão participando de uma capacitação, realizada pela Secretaria da Educação do Estado, para executar as atividades do processo censitário nas escolas. Nesta segunda-feira (11), o curso foi realizado no Instituto Anísio Teixeira (IAT), para representantes de Salvador e Região Metropolitana, além do Núcleo de Eunápolis (NTE 27).

Nesta terça-feira (12), a atividade segue nos núcleos de Santo Antônio de Jesus (NTE 21) e Feira de Santana (NTE 19). Na quarta (13), a capacitação está programada para Vitória da Conquista (NTE 20) e Bom Jesus da Lapa (NTE 2), e na quinta-feira (14), em Irecê (NTE  01). A perspectiva é alcançar 869 técnicos da Secretaria Estadual e das Secretarias Municipais de Educação, em todos os 27 NTE.

A superintendente de Gestão da Informação Educacional da Secretaria da Educação do Estado, Cristiane Ferreira, destacou a importância da capacitação com os técnicos estaduais e municipais. “O curso tem o objetivo de tirar dúvidas e a melhor forma de preenchimento do Educacenso para que possamos garantir a qualidade da informação nas unidades escolares. Por isso, estamos disseminando as informações e as novidades do Educacenso para que possamos ter maior fidedignidade com esses multiplicadores, que estarão passando esse conhecimento para as unidades locais. Tudo isso resulta em políticas públicas de qualidade voltadas para o território, determinando as melhores ações educacionais para a rede pública do Estado da Bahia”, afirmou.

A coordenadora de Informação da Secretaria da Educação do Estado, Ilza Patrícia, acrescentou detalhes da atividade. “Essa é a primeira etapa do Censo escolar 2018 onde começamos o treinamento e a reunião de alinhamento para a coleta dos dados, para atualização cadastral de escolas, turmas e estudantes. Também estamos aproveitando para passar informações sobre o programa Bolsa Família que são duas bases de dados muito importantes para a geração de políticas públicas, dos dados e estatísticas para a Educação do Estado. A realização do Censo Escolar é muito importante, porque faz um levantamento de toda a infraestrutura das escolas, dos docentes e dos alunos, servindo como base para a transferência dos recursos federais, monitoramento das políticas públicas e para avaliações do Ministério da Educação”, destacou.

Para a professora Ana Paula Queiróz, coordenadora do Censo Escolar do município de Vera Cruz, a capacitação dos gestores é determinante para o bom desempenho das escolas junto ao Censo Escolar. “Essa formação ajuda a nos manter atualizados e alinhados com o Estado e isto facilita bastante o trabalho com as unidades escolares, já que os dados são muito importantes para a melhoria da Educação. O encontro nos proporciona tirar dúvidas e estar atualizados das mudanças que possam ocorrer”, contou.

sobre práticas de respeito à diversidade e combate ao bullying

download (1) download

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia está mobilizando professores, gestores e coordenadores pedagógicos das escolas da rede estadual de ensino a socializarem práticas de respeito à diversidade e combate ao bullying. Para isso, está realizando a consulta pública sobre “Respeito à diversidade e combate ao bullying nas unidades escolares sobre as temáticas Relações de gênero e sexualidade, História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, História e Cultura Indígena, Combate à intimidação sistemática (bullying) na rede estadual de ensino. Os interessados devem preencher o formulário disponível no Portal da Educação até 17 de julho.

 A iniciativa tem o objetivo de evidenciar as práticas pedagógicas já realizadas pelas unidades escolares, servindo de inspiração e indução para iniciativas pedagógicas em outras escolas da rede que ainda não estejam desenvolvendo ações nesta perspectiva. Além da socialização de boas práticas, o resultado da consulta pública servirá de subsídio para a elaboração das Diretrizes Estaduais da Educação para as Relações Étnico-Raciais e para as Diretrizes Estaduais de Educação para as Relações de Gênero e Sexualidade.

A coordenadora de Currículo e Desenvolvimento Humano da Secretaria da Educação do Estado, Jurema Brito, fala sobre a iniciativa. “A partir deste diagnóstico, serão pensadas outas estratégias para que estas discussões cheguem para o professor e envolvam toda a escola, familiares e comunidade”, destacou. A coordenadora também informa que todas as contribuições serão avaliadas. “Teremos um momento de devolutiva que é o processo de organizar essas respostas e apresentar para a comunidade educacional como um todo. Também iremos fazer critérios de avaliação das práticas mais relevantes por território. Além disso, queremos realizar por Núcleos Territoriais de Educação (NTEs) algum tipo de ação social com as escolas que realizam essas práticas e aquelas que não realizam para chamar a atenção da comunidade local sobre essas temáticas”, acrescentou Jurema.

 

Patronato do Virtual Educa 2018 se reúne em Salvador e discute legados do encontro para a Educação

download (1) download (3)

Antecipando a abertura oficial do XIX Encontro Internacional Virtual Educa 2018, que acontecerá  às 19h, no Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador, os membros do Patronato Virtual Educa se reuniram, nesta segunda-feira (4), no Hotel Fera Palace, no Centro Histórico de Salvador. O objetivo foi discutir as estratégias gerais do Encontro Virtual Educa. Na oportunidade, se deu como inaugurado o Foro Global de Educação e Inovação, do qual participam instituições, agências e mecanismos de cooperação que buscam alcançar uma educação de qualidade e que promova a inclusão e o desenvolvimento sustentável.

O secretário da Educação do Estado da Bahia, Walter Pinheiro, participou da reunião do patronato e destacou a importância da realização do evento no Brasil. “Para nós é um motivo de muito orgulho receber este evento que, pela primeira vez, acontece em uma escola e que foi totalmente recuperada, na qual também funcionará um novo teatro integrado ao novo pacto de formação educacional e vai ser muito importante essa troca de experiências de várias partes do mundo com aquelas que nós já desenvolvemos na nossa rede. Portanto, é um momento importante para que a Bahia possa dar um salto de qualidade e abrir os novos caminhos com essa educação do futuro”, destacou Pinheiro.

Pinheiro falou sobre as estratégias adotadas pelo patronato que envolvem o legado para a Bahia. “Esta reunião do patronato faz parte da própria estrutura do Virtual Educa e seu modelo de funcionamento. É uma ação muito importante para definir a programação do Encontro e, ao mesmo tempo, discutir as políticas do pós-encontro, o legado e como é que nós vamos construir parcerias daqui para frente”, acrescentou.

Durante a reunião do patronato, foram destacadas algumas questões como as iniciativas em curso, a trajetória e o significado do Virtual Educa. O secretário geral do Virtual Educa, José Maria Astón, fez uma apresentação sobre as atividades do Virtual Educa 2017-2018; o “Pensa em azul”, que é um projeto desenvolvido pelo Banco Mundial e pelo Virtual Educa; sobre a Aliança Global Virtual Educa e falou sobre o XX Encontro Internacional Virtual Educa Argentina, que será realizado entre os dias 10 e 14 de setembro, deste ano.

O presidente honorário do Virtual Educa Brasil, Heitor Gurgulino, falou da expectativa para a realização do evento no país. “Este encontro é uma oportunidade de fazer maior contato entre os diferentes países da América Latina e, também, da Europa e da África. O nosso desejo é que cada vez mais as instituições de ensino utilizem os meios de comunicação, as novas tecnologias que estão surgindo no mundo inteiro, para melhorar a qualidade da educação, que este é o grande desafio que nós temos aqui e em outros países do mundo”, afirmou.

Também participaram da reunião do patronato, Jorge Pizarro e Alfredo Jiménez, do Parlamento latino-americano e Caribenho; a congressista do Peru, Marisol Espinoza; Rubén Delgado, da Softex; Magaly Campos, da UNESCO; Shelly Bengiat, da Education Envirotech; Luís Pinto, da Learn Capital e Jorge Barbosa, do World Bank.

Aplicativo destaca programação do Virtual Educa Bahia 2018 que será transmitido ao vivo pelo Portal da Educação

download

Os participantes do XIX Encontro Internacional Virtual Educa, que será realizado 4 a 8 de junho, pela primeira vez na Bahia, poderão baixar gratuitamente o aplicativo oficial do evento. A ferramenta pode ser baixada pelo google play. Na busca, basta digitar Virtual Educa. O aplicativo também pode ser acessado pelo Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Com ele, é é possível conferir a programação, informação sobre os expositores, além de acessar às redes sociais do Virtual Educa e a revista digital.

Quem quiser também poderá assistir às diversas ações do Virtual Educa, que será transmitido, ao vivo, pelo Portal da Educação. A transmissão será feita a partir desta segunda-feira (4), a partir das 19h, com a abertura oficial do Encontro, no Teatro Castro Alves (TCA). Depois, de terça a sexta-feira (5 a 8), as transmissões serão feitas diretamente do Centro Estadual de Educação Profissional, Formação e Eventos Isaías Alves (ICEIA), no bairro do Barbalho, em Salvador, que sediará o encontro.

Virtual Educa - Com o tema “Educação para transformar a sociedade em um espaço multicultural único”, o Virtual Educa Bahia 2018 reunirá grandes personalidades da área de Educação do Brasil, da América Latina, do Caribe e da África. A programação constará de apresentações de trabalhos acadêmicos de educadores, estudantes e professores e profissionais da Educação, além de palestras de escritores e pesquisadores brasileiros e estrangeiros, envolvendo a temática da Edu­cação no século XXI e sua interface com a inclusão, a diversidade, o meio ambiente, a inovação, a tecnologia e a formação docente.

Dentro da programação, destaque para os seis fóruns que serão realizados, tendo à frente renomados professores, escritores e pesquisadores ligados à Educação, nas mais diferentes áreas do conhecimento. Serão eles: Fórum de Desenvolvimento Tecnológico; Fórum de Inclusão, Avaliação e Qualidade; Fórum de Educadores para a Era Digital; Fórum de Educação Superior, Inovação e Internacionalização; Fórum Formação ao Largo da Vida; e Fórum de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação. Conferências também serão promovidas com as pre­senças do go­ver­nador Rui Costa e do se­cre­tário da Edu­cação, Walter Pi­nheiro, e abordarão temas como a formação docente.

O evento também garante espaço para que os estudantes da rede estadual de ensino apresentem projetos desenvolvidos em sala de aula, no âmbito do Projeto Ciência na Escola (com a 7ª Feira de Ci­ên­cias, Em­pre­en­de­do­rismo e Ino­vação da Bahia (FECIBA); da Educação Profissional e Tecnológica; dos Centros Juvenis de Ciência e Cultura (CJCC), do Programa Todos pela Alfabetização, do Programa Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITEC), entre outros. Os professores da rede também irão participar como protagonistas, apresentado em diferentes espaços, trabalhos que foram selecionados e contribuem para fortalecer o eixo pedagógico das escolas.

Comunidade escolar é consultada sobre práticas de respeito à diversidade e combate ao bullying

download (3) download

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia está mobilizando professores, gestores e coordenadores pedagógicos das escolas da rede estadual de ensino a socializarem práticas de respeito à diversidade e combate ao bullying. Para isso, foi iniciada nesta terça-feira (29), e segue até o dia 17 de julho, a consulta pública sobre “Respeito à diversidade e combate ao bullying nas unidades escolares sobre as temáticas Relações de gênero e sexualidade, História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, História e Cultura Indígena, Combate à intimidação sistemática (bullying) na rede estadual de ensino. Os interessados devem preencher o formulário disponível no Portal da Educação (www.educacao.ba.gob.br).

A iniciativa tem o objetivo de evidenciar as práticas pedagógicas já realizadas pelas unidades escolares, servindo de inspiração e indução para iniciativas pedagógicas em outras escolas da rede que ainda não estejam desenvolvendo ações nesta perspectiva. Além da socialização de boas práticas, o resultado da consulta pública servirá de subsídio para a elaboração das Diretrizes Estaduais da Educação para as Relações Étnico-Raciais e para as Diretrizes Estaduais de Educação para as Relações de Gênero e Sexualidade.

A coordenadora de Currículo e Desenvolvimento Humano da Secretaria da Educação do Estado, Jurema Brito, fala sobre a iniciativa. “A partir deste diagnóstico, serão pensadas outas estratégias para que estas discussões cheguem para o professor e envolvam toda a escola, familiares e comunidade”, destacou. A coordenadora também informa que todas as contribuições serão avaliadas. “Teremos um momento de devolutiva que é o processo de organizar essas respostas e apresentar para a comunidade educacional como um todo. Também iremos fazer critérios de avaliação das práticas mais relevantes por território. Além disso, queremos realizar por Núcleos Territoriais de Educação (NTEs) algum tipo de ação social com as escolas que realizam essas práticas e aquelas que não realizam para chamar a atenção da comunidade local sobre essas temáticas”, acrescentou Jurema.

Estudantes e professores buscam soluções para problemas socioambientais e apresentam projetos na Conferência Estadual pelo Meio Ambiente

download (1) download

No segundo dia da III Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, nesta terça-feira (29), no Hotel Sol Bahia, em Salvador, estudantes das redes municipais, estadual e particular participaram de oficinas de seleção e de formação. Também trocaram experiências, apresentaram seus projetos voltados à Educação Ambiental e iniciaram o processo de escolha dos 19 delegados que irão representar a Bahia na V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, de 19 a 23/6, em São Paulo. Os educadores, por sua vez, se envolveram nas oficinas “Cultura da sustentabilidade na Educação Ambiental crítica” e “Comunicação não violenta – um trilhar ecológico”.

Realizada pela Secretaria da Educação do Estado, a conferência estadual – que prossegue até quarta-feira (30), com a plenária final – está pautada no objetivo de discutir ações que possam fortalecer a cidadania ambiental nas escolas e nas comunidades do entorno. A professora de Geografia, Elisenilda Andrade, do Colégio Estadual Mestre Paulo dos Anjos, no Bairro da Paz, em Salvador, falou sobre a sua experiência na unidade escolar. “A abordagem do tema sustentabilidade é indispensável em todas as áreas do conhecimento, especialmente no que se refere à escassez mundial da água. Em sala de aula, levamos esse debate de forma contextualizada, que parte do local onde a comunidade está inserida para o global, por meio de projetos pedagógicos”.

O seu aluno Michel de Santana, 14, 7ª série, que levou para a conferência o projeto “Empoderamento do Rio Mangabeira”, afirmou que o evento é uma oportunidade de compartilhar conhecimentos e experiências. “O Mangabeira é o rio que corta o Bairro da Paz e passa no fundo do nosso colégio. Só que ele está totalmente degradado devido à ocupação desordenada do bairro, ao longo dos anos. Nosso objetivo é recuperar o rio, onde as pessoas se banhavam e pescavam e, hoje, virou um esgoto. Nosso projeto mostra que a culpa é da própria comunidade e para reverter a situação, precisamos parar de jogar lixo no rio e tomar algumas atitudes, buscando parcerias, para fazer a limpeza dele”.

A estudante Maria Clara de Aleluia, 14, 9º ano do Colégio Estadual Kleber Pacheco de Oliveira, em Lauro de Freitas (Região Metropolitana de Salvador), também está empolgada com a oportunidade de participar de um evento onde, dentro da proposta de troca de experiências, ela apresenta o seu projeto “SOS Rio Joanes”. “Estar aqui é uma grande vitória porque é uma forma de mostrarmos a nossa preocupação e as nossas propostas para conscientizar as pessoas sobra a importância de cuidar do meio ambiente”, comemorou.

Delegada representando o município de Jequié, no Sudoeste baiano, Marcela Maia, 14, 8ª série do Colégio Estadual Professora Faraildes Santos, também comentou sobre a importância do evento. “Nas discussões que participamos durante a conferência, a gente abre os olhos para novas aprendizagens e ganha mais consciência de que a sobrevivência do meio ambiente depende de nós”.

 

Oficinas para professores – A professora Rosileia Oliveira, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), destacou para os educadores na oficina “Cultura da sustentabilidade na Educação Ambiental crítica”, a proposta de discutir o termo sustentabilidade nas práticas de Educação Ambiental a partir de uma perspectiva crítica. “Não podemos perder de vista que é importante a aprendizagem dos conceitos formais, mas dentro de uma perspectiva que não seja simplesmente passar informações e sim que o aluno tenha a possibilidade de se posicionar, refletir tomar decisões. E, nesse sentido, a formação científica é importante para subsidiar o processo de entendimento sobre, por exemplo, que é muito pequena a quantidade de água potável no planeta”.

O ouvidor-geral do Estado, José Maria Dutra, responsável pela oficina “Comunicação não violenta – um trilhar ecológico”, junto à facilitadora Daniella Araújo, enfatizou que a educação é, antes de tudo, uma relação humana. “Então, trabalhamos aqui a relação humana não como uma comunicação apenas verbal e sim a comunicação que ocorre entre os seres humanos, visando a conexão entre as pessoas. E isto tem a ver com o meio ambiente porque quando um ser humano se afasta do outro vai perdendo a sensibilidade e quando ele perde a sensibilidade com o outro, perde a sensibilidade com o meio ambiente, se tornando violento tanto com o meio ambiente, como com o outro”.

 

Experiências do Ensino Médio com Intermediação Tecnológica serão apresentadas no Virtual Educa Bahia 2018

download

 

Mais de dez Experiências desenvolvidas por professores do Programa Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITEC) serão apresentadas durante o XIX Encontro Internacional Virtual Educa – um dos maiores eventos mundiais sobre inovação e tecnologia aplicadas à Educação, que será realizado entre os dias 4 e 8 de junho, no Centro de Formação e Eventos da Secretaria da Educação do Estado (no antigo ICEIA), em Salvador. São trabalhos que abordam iniciativas inovadoras adotadas para dinamizar as aulas do programa.

O EMITEC é uma ação estruturante da Secretaria do Estado que garante aos estudantes, que moram em áreas remotas da Bahia, a conclusão do Ensino Médio. As aulas são transmitidas, via satélite e em tempo real, para todas as telessalas espalhadas pelo Estado, diretamente do Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador. Nas telessalas, os alunos contam com a presença de professores mediadores, que fazem a interlocução de dúvidas para os professores que ficam nos estúdios de TV instalados no IAT e aplicam as avaliações. Neste ano letivo, o EMITEC conta com 19.730 matriculados, em 355 localidades, de 135 municípios. Desde 2010, quando foi implantado, o EMITEC já possibilitou que 33.044 jovens concluíssem o Ensino Médio na Bahia.

A diretora do EMITEC, Letícia Machado, destaca a importância da apresentação dos trabalhos no Virtual Educa Bahia 2018. “Nós temos um corpo docente muito bem preparado e estamos muito felizes de ter 13 trabalhos selecionados, sendo que 11 falam sobre o EMITEC. Os trabalhos destacam um pouco da metodologia, do sistema avaliativo, da inovação que é o trabalho junto à Educação Básica e práticas inovadoras que vêm chamando a atenção nas diversas áreas do conhecimento e trouxeram como resultado esse quantitativo. As apresentações serão orais e os professores terão 20 minutos para compartilhar as suas experiências”, afirma.

Tecnologias educacionais - Um dos trabalhos selecionados é o “Tecnologias educacionais: uma possibilidade de inclusão educacional nas escolas públicas do Estado da Bahia”, de autoria da professora de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira, Maria de Fátima Fonseca. “O trabalho discute a contribuição do programa enquanto política pública de inclusão educacional através do uso das tecnologias, garantindo assim, o acesso ao ensino-aprendizagem e, portanto, contribuindo para que jovens e adultos tenham mais condições de mudar suas próprias vidas e o mundo de maneira geral”, explica a educadora, que se apresentará no Fórum educadores para a era digital, um dos seis fóruns que serão realizados para contextualizar a Educação no século XIX.

Outro trabalho é o “Relato de experiência no ensino com intermediação tecnológica: uso de materiais de baixo custo nas aulas práticas de Ciências da Natureza”, desenvolvido pela professora de Física, Dilcléia Oliveira, e que será apresentado no Fórum Investigação, Desenvolvimento e Inovação. “No trabalho, mostro que é possível realizar experimentos com intermediação tecnológica utilizando mateias de baixo custo como garrafas pet, bexigas, latas, velas e legumes como batata, que melhoram o aprendizado em termos de motivação, saindo do tradicional”, revela.

Saiba mais sobre o Virtual Educa Bahia 2018: www.educacao.ba.gov.br

Rui determina medidas para garantir funcionamento de serviços essenciais na Bahia

 

“As aulas da rede pública estadual de ensino estão mantidas e os ônibus escolares estão abastecidos e prontos para fazer o transporte dos alunos”. Esta foi uma das garantias anunciadas pelo governador Rui Costa, durante pronunciamento sobre a greve nacional dos caminhoneiros, para garantir o funcionamento dos serviços essenciais na Bahia. Durante entrevista coletiva realizada no Centro de Operações e Inteligência (COI) de Segurança Pública, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, neste domingo (27), o governador fez um balanço das ações dos órgãos estaduais, que estão trabalhando para diminuir os transtornos causados à população, garantindo o funcionamento de serviços essenciais, dentre eles os educacionais.

“Me solidarizo com todos os brasileiros e baianos que estão indignados com a situação que o Brasil está vivendo. Esta política de preços praticada pela Petrobras é irracional. Não é normal ter havido 11 aumentos no preço dos combustíveis nos últimos 17 dias. Porém, mesmo com essa reivindicação legítima por parte dos caminhoneiros, não podemos deixar que os serviços públicos e a garantia da vida humana e animal sejam afetados”, afirmou o governador.

Ainda de acordo com Rui Costa, uma série de medidas foi tomada para assegurar que as cargas essenciais, como as de produtos hospitalares e alimentares, botijões de gás de cozinha e alimentos para animais, principalmente os criados em indústrias, cheguem ao destino final. “Além disso, determinamos, nessa manhã, a liberação de todas as vias estaduais e de acesso ao Polo Petroquímico, com o intuito de permitir que os transportes de combustíveis circulem normalmente”, revelou.

Outra ação diz respeito a um pedido feito pelos caminhoneiros ao estados brasileiros e, assim como ocorreu em São Paulo, a Bahia atendeu à reivindicação da categoria sobre cobrança nos pedágios. “Afirmo que o nosso estado vai transformar em um ato legal a não-cobrança de pedágio do terceiro eixo quando o caminhão estiver vazio e o terceiro eixo estiver levantado. Mas a condição é o caminhão estar vazio”, decretou Rui Costa.

Contato com os municípios

Uma sala de situação foi montada e está em funcionamento 24 horas na sede do COI e está disponível para apoiar prefeitos e representantes de setores produtivos que necessitem de ajuda. “Assim como fiz com o prefeito de Salvador, falarei com os gestores das cidades-polo, a fim de ofertar apoio do governo estadual. Falei com ACM Neto e coloquei o Estado à disposição para ajudar a manter os serviços públicos municipais de Salvador em funcionamento”, disse Rui.

Abastecimento de combustível

Para finalizar, o governador falou sobre a normalidade que deve ser vista, gradualmente, a partir de agora, na chegada e saída no transporte de carga da refinaria e centrais de abastecimento. “Ao longo da semana, essa situação deve ser normalizada. Já é possível ver filas nos postos credenciados a abastecer a frota pública, como ambulâncias e viaturas. Hoje à tarde, já passa a chegar combustível em todos os outros postos. Posso garantir a segurança e escolta para a movimentação desses transportadores”.

Acompanharam o governador Rui Costa, durante o pronunciamento, o secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa; do comandante geral da Polícia Militar, coronel Anselmo Brandão; e da delegada corregedora-chefe da Polícia Civil, Kátia Brasil.

Escolta

Dentre as ações desenvolvidas pelo Estado, para assegurar a normalidade dos serviços públicos essenciais à população, está a realização de escoltas, por forças de segurança estaduais, a carretas que transportam combustível para abastecer viaturas, ambulâncias, ônibus, entre outros, até Salvador e cidades da região metropolitana e interior.

Alimentos, oxigênio para hospitais também estão na lista de prioridade do plano emergencial cumprido pela Secretaria da Segurança Pública (SSP). No Centro de Operações e Inteligência da SSP foi ativada uma sala de situação com integrantes de forças estaduais e federais monitorando as rodovias e cargas sensíveis.
“Estamos seguindo a determinação do governador de manter os serviços essenciais funcionando. Contamos com a compreensão dos manifestantes”, declarou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa. Pelo menos 17 caminhões devem chegar a e região metropolitana durante esta tarde.

Operações no aeroporto

A Polícia Militar da Bahia realizou, na noite de sábado (26), operação de escolta de caminhões-tanque que levaram combustível da refinaria de Mataripe, no município de São Francisco do Conde, para o Aeroporto Internacional de Salvador. Acionada pela Vinci Airports – em busca de apoio do governo estadual diante das dificuldades decorrentes da crise nacional de abastecimento -, a Secretaria do Turismo do Estado (Setur) articulou todos os detalhes da logística, em parceria com a SSP.

O secretário estadual do Turismo, José Alves, afirmou que as medidas adotadas para abastecer o aeroporto com o querosene de aviação asseguram os pousos e decolagens previstos para os próximos cinco dias, evitando prejuízos aos baianos e turistas que têm viagens programadas. Os caminhões chegaram ao aeroporto ontem, por volta das 22h.

Durante esta semana, o terminal aeroportuário da capital baiana funcionou como hub (centro) de abastecimento de aeronaves de outras rotas, suprindo a falta de combustível em alguns aeroportos brasileiros causada pela greve nacional dos caminhoneiros. Aviões que saíram de Brasília e de Recife, com destino a Lisboa (Portugal), por exemplo, mudaram o trajeto para fazer escala de abastecimento na capital baiana. “O Aeroporto de Salvador está exercendo muito bem o seu papel de líder regional”, resumiu o secretário José Alves.

Com informações da SECOM

Vai começar o Virtual Educa Bahia 2018 com educadores do Brasil, Caribe, da América Latina e da África

download (12) download (11)

Pela primeira vez, a Bahia será sede de um dos maiores eventos mundiais sobre inovação e tecnologia aplicadas à Educação: o Encontro Internacional Virtual Educa, em sua 19ª edição, que começa na segunda-feira (4) e prossegue até o dia 8, no Centro de Formação e Eventos da Secretaria da Educação do Estado (antigo ICEIA), em Salvador. Com o tema “Educação para transformar a sociedade em um espaço multicultural único”, o evento reunirá grandes personalidades da área de Educação do Brasil, da América Latina, do Caribe e da África, trazendo uma vasta programação, com destaque para os fóruns e as conferências, ministrados por renomados professores, escritores e pesquisadoresbrasileiros e estrangeiros que estão envolvidos na temática da Edu­cação no sé­culo XXI e sua in­ter­face com a in­clusão, a di­ver­si­dade, o meio am­bi­ente, a ino­vação, a tec­no­logia e a for­mação do­cente.

Em virtude da importância estratégica da Educação nas sociedades plurais do século 21, oXIX Virtual Educa está dividido em dois eixos, com diferentes programações. O primeiro é o Espaço Pedagógico “Educação para transformar a sociedade em um único espaço multicultural”, destinado a educadores e estudantes, que estarão reunidos no ICEIA. O segundo refere-se ao Fórum Global de Educação e Inovação “Cooperação Sul-Sul”, voltado para representantes governamentais e de instituições internacionais, a ser realizado no Edifício do Terminal Marítimo do Porto de Salvador, localizado ao lado do Distrito Histórico, durante o qual será apresentada a iniciativa Think Blue, desenvolvida pela Virtual Educa em colaboração com o Banco Mundial.

O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, ressalta a importância da realização do Virtual Educa em 2018. “Como uma iniciativa projetada em 2001, com vistas a superar todas as dificuldades e envolver as pessoas, o Virtual Educa agora nos dará a oportunidade, no Brasil, de discutir não só a América Latina, mas também o continente africano. A Virtual Educa Brasil 2018 não será um debate dentro do Brasil, mas o Brasil e a Virtual Educa falando para todo o mundo sobre as necessidades que temos e a possibilidade de superar todas as barreiras para alcançar esta nova escola, esta nova educação”.

 

Fóruns – Ao longo dos cinco dias do evento, serão realizados seis fóruns, tendo à frente renomados professores, escritores e pesquisadores ligados à Educação, nas mais diferentes áreas do conhecimento. Serão eles: III Fórum de Desenvolvimento Tecnológico; III Fórum de Inclusão, Avaliação e Qualidade; XI Fórum de Educadores para a Era Digital; XI Fórum de Educação Superior, Inovação e Internacionalização; VII Fórum Formação ao Longo da Vida; e XIV Fórum de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação. Cada fórum promoverá de três a quatro conferências e apresentará uma média de 45 trabalhos de pesquisa, voltados ao tema geral do evento.

Conferências – A pro­gra­mação também in­clui con­fe­rên­cias, que con­tarão com as pre­senças do go­ver­nador Rui Costa e do se­cre­tário da Edu­cação Walter Pinheiro, além de personalidades de outros países. Dentre os con­fe­ren­cistas estrangeiros estão Ch­ris­tian Mi­randa, U.C. Chile, que abordará o tema “El si­len­cioso aban­dono de la for­ma­ción in­te­gral del edu­cador del siglo XXI”. Também marcarão presença o reitor da Universidade Federal da Bahia, João Salles, que abordará o tema “UFBA e o en­sino do sé­culo XXI”; e re­pre­sen­tantes da Fundo das Nações Unidas para a Infância/Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, que participarão da con­fe­rência “Pro­gramas de apoio a Edu­cação na par­ceria UNICEF/ BNDES”. “Inovações nas Escolas da América Latina”, com Rodrigo Pimentel, da Google, e “Aprende quem ensina”, com o maestro Ricardo Castro, do Neojibá, também estão na programação.

Acesse a programação completa no Portal da Educação: www.educacao.ba.gov.br

Secretaria da Educação do Estado convoca candidatos aprovados em seleção para agente de portaria

download (10)

A Secretaria da Educação do Estado publicou, nesta sexta-feira (25), no Diário Oficial da Bahia (DO-BA), a convocação dos candidatos aprovados na seleção para agente de portaria. Os classificados têm o prazo de 10 dias úteis, a partir da data da publicação, no horário das 8h30 às 11h30 e das 14h às 17h30, para se apresentar na região onde optou por atuar. Na Região Metropolitana de Salvador deve comparecer na Secretaria da Educação do Estado, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), 1º andar, sala 132. No interior, o convocado deve comparecer nas sedes dos Núcleos Territoriais da Educação (NTE) a que pertence o município para o qual foi convocado.

Entre os documentos exigidos estão: a original e cópia do certificado, devidamente registrado, de conclusão do Ensino Fundamental para a função temporária que concorreu, expedido por instituição de ensino reconhecida; a original e cópia do diploma de conclusão do curso, relacionado à função temporária com pré-requisito/escolaridade de nível médio, expedido por instituição de ensino reconhecida; original e cópia da carteira de identidade, CPF, certidão de nascimento ou de casamento, se for o caso (ver documentação completa no edital). O candidato que, na data da contratação, não reunir os documentos requisitados, perderá o direito de ingresso na referida função temporária.

Os profissionais atuarão no prazo máximo de até 24 meses, dentro do Regime Especial de Direito Administrativo (REDA), com jornada de trabalho de 40 horas semanais.