Inscrições para concurso na Educação são prorrogadas até sexta-feira (15)

download (3)

As inscrições para o concurso público para professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino promovido pelo Governo do Estado, por meio das Secretarias da Educação e da Administração, foram prorrogadas até às 14h (horário de Brasília), da próxima sexta-feira (15). A prorrogação foi anunciada durante o #PapoCorreria, uma conversa do governador Rui Costa com os internautas pelo Facebook. São ofertadas 3.760 vagas, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos. As inscrições, no valor de R$ 100 para ambos os cargos, estão sendo feitas exclusivamente, via internet, pelo site da Fundação Carlos Chagas, empresa responsável pela aplicação das provas.

O secretário Walter Pinheiro disse que o concurso será para 40 horas semanais e representa uma das ações estratégias que vêm sendo adotadas pelo Estado para fortalecer o eixo pedagógico nas escolas estaduais. “Este concurso vem sendo esperado há muito tempo pelos educadores e o governador Rui Costa, mesmo diante da situação econômica do país, tomou esta decisão que fortalece o eixo pedagógico das escolas e, consequentemente, a nossa qualidade do ensino”, afirmou Pinheiro.

Oferta – Uma das novidades deste concurso são as vagas para professores com licenciaturas interdisciplinares em Linguagens e Códigos e suas Tecnologias, Matemática ou licenciatura interdisciplinar em Matemática e Computação e suas Tecnologias. As vagas para professores também contemplam diversas áreas do conhecimento, como por exemplo, os com licenciaturas em Ciência Biológicas, Ciências Naturais, Ciências Humanas, Ciências da Sociedade, Filosofia, Artes, Educação Física, História, Artes e habilitação em Química oriundo de curso superior.

Para coordenador pedagógico, é preciso ter curso de Pedagogia. Tanto para professor quanto para coordenador pedagógico é exigido diploma registrado de conclusão de curso superior de graduação, conforme estabelecido no edital, devidamente registrado, fornecido por Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Aplicação das Provas –  O concurso terá três etapas. As provas objetivas (1ª etapa) e discursivas (2º etapa) serão aplicadas no dia 25/02/2018, para todos os cargos, no período da manhã, nas cidades de Alagoinhas, Amargosa, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Caetité, Eunápolis, Feira de Santana, Ipirá, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Itapetinga, Jacobina, Juazeiro, Jequié, Macaúbas, Paulo Afonso, Ribeira do Pombal, Salvador, Santa Maria da Vitória, Seabra, Serrinha, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista. Somente será corrigida a prova discursiva dos candidatos habilitados e melhores classificados nas provas objetivas. A terceira etapa é a prova de títulos, para fins de pontuação dos candidatos habilitados na prova discursiva.

Última semana de aulas na rede estadual

download (1) download

O ano letivo nas escolas da rede estadual termina nesta quarta-feira (13). De acordo com o calendário da Secretaria da Educação do Estado, a quinta-feira (14) será dedicada às reuniões dos conselhos de classe e o período de recuperação será de 15 a 20 deste mês. E para marcar a despedida de 2017, as unidades escolares estão realizando várias atividades, que incluem apresentações de arte e cultura e confraternizações envolvendo as famílias.

No Colégio Estadual Professora Jane Assis Peixoto, no distrito de Posto da Mata, em Nova Viçosa (960 km de Salvador), no Extremo Sul do Estado, esta segunda-feira (11) foi marcada por uma aula da saudade. Além disso, os estudantes do 3º ano participaram da colação de grau do Ensino Médio e promoveram uma confraternização. “Tudo foi proposto pela turma que organizou a integração trazendo os pais e professores para a festa no último sábado. E hoje tivemos a aula da saudade onde pudemos rever tudo que foi realizado por eles”, contou a professora de Matemática, Rafaela Costa.

Para Iranildo Bastos, 17 anos, que foi um dos organizadores, estes momentos refletem a importância da escola para a formação cidadã dos estudantes. “Queríamos promover uma integração para celebrar mais uma etapa de nossas vidas. Muitos vão seguir para a faculdade e outros por algum motivo não possuem esse interesse. Por isso, fizemos a colação de grau junto aos nossos familiares e uma grande emoção, ” afirmou.

No Colégio Estadual do Iguape, em Ilhéus, localizado no Litoral Sul Baiano, (a 455 km de Salvador), os estudantes desenvolveram o projeto Cantada Natalina, com apresentação de um coral, na quinta-feira (7), na unidade escolar. “Começamos com 34 estudantes em julho já com a proposta de fazermos essa integração no fim do ano letivo. Apresentamos seis canções, entre elas, “Trem Bala”, cantada por Ana Vilela, e Noite Traiçoeira, cantada por Padre Marcelo Rossi e foi um sucesso”, destacou o professor Tony Menezes, do Mais Educação.

Terminam nesta terça-feira as inscrições para o concurso público na Educação

 
As inscrições do concurso público para professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino seguem até esta terça-feira (12). Estão sendo ofertadas 3.760 vagas, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos. As inscrições, no valor de R$ 100 para ambos os cargos, estão sendo feitas exclusivamente, via internet, pelo site da Fundação Carlos Chagas, empresa responsável pela aplicação das provas (www.concursosfcc.com.br).
 
O secretário Walter Pinheiro disse que o concurso será para 40 horas semanais e representa uma das ações estratégias que vêm sendo adotadas pelo Estado para fortalecer o eixo pedagógico nas escolas estaduais. “Este concurso vem sendo esperado há muito tempo pelos educadores e o governador Rui Costa, mesmo diante da situação econômica do país, tomou esta decisão que fortalece o eixo pedagógico das escolas e, consequentemente, a nossa qualidade do ensino”, afirmou Pinheiro.
Oferta – Uma das novidades deste concurso são as vagas para professores com licenciaturas interdisciplinares em Linguagens e Códigos e suas Tecnologias, Matemática ou licenciatura interdisciplinar em Matemática e Computação e suas Tecnologias. As vagas para professores também contemplam diversas áreas do conhecimento, como por exemplo, os com licenciaturas em Ciência Biológicas, Ciências Naturais, Ciências Humanas, Ciências da Sociedade, Filosofia, Artes, Educação Física, História, Artes e habilitação em Química oriundo de curso superior.
 
Para coordenador pedagógico, é preciso ter curso de Pedagogia. Tanto para professor quanto para coordenador pedagógico é exigido diploma registrado de conclusão de curso superior de graduação, conforme estabelecido no edital, devidamente registrado, fornecido por Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).
 
Remuneração – Para o cargo de professor padrão P, grau IA, a remuneração inicial é constituída pelo vencimento básico no valor de R$ 2.145,36, acrescido de Gratificação de Estímulo às Atividades de Classe, no percentual de 31,18% incidente sobre o vencimento básico, no valor de R$ 668,92, perfazendo um total de  2.814,28. Para o cargo de Coordenador Pedagógico, Padrão P,  grau IA, a remuneração inicial é constituída pelo vencimento básico no valor de R$
2.145,36, acrescido de Gratificação por Condições Especiais de Trabalho, no percentual de 34,75%, incidente sobre o vencimento básico, no valor de R$ 745,51, totalizando R$ 2.890,87.
 
Aplicação das Provas – O concurso terá três etapas. As provas objetivas (1ª etapa) e discursivas (2º etapa) serão aplicadas no dia 25/02/2018, para todos os cargos, no período da manhã, nas cidades de Alagoinhas, Amargosa, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Caetité, Eunápolis, Feira de Santana, Ipirá, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Itapetinga, Jacobina, Juazeiro, Jequié, Macaúbas, Paulo Afonso, Ribeira do Pombal, Salvador, Santa Maria da Vitória, Seabra, Serrinha, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista. Somente será corrigida a prova discursiva dos candidatos habilitados e melhores classificados nas provas objetivas. A terceira etapa é a prova de títulos, para fins de pontuação dos candidatos habilitados na prova discursiva.
 
Acesse o edital completo no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br)
 

Secretaria da Educação consulta comunidade escolar para o planejamento pedagógico 2018

download (1) download (2)

Com o objetivo de realizar uma escuta à comunidade escolar sobre o planejamento pedagógico do ano letivo de 2018, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia, através da Superintendência de Políticas para a Educação Básica, lançou uma consulta, por meio de um questionário on-line, que deve ser respondido até esta sexta-feira (8), no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Podem participar da consulta professores, estudantes, gestores escolares, coordenadores pedagógicos, funcionários e membros do Colegiado Escolar, além de pais, mães ou responsáveis dos alunos.

A diretora de Educação Básica, Edileuza Neris, explica que, anualmente, a Secretaria da Educação realiza momentos para a avaliação do ano anterior e o planejamento pedagógico do ano seguinte, envolvendo a reflexão sobre indicadores educacionais, a organização da prática pedagógica, o estudo e a socialização de experiências. “O planejamento pedagógico é uma ação muito importante, que deve envolver toda a comunidade educacional. Este ano, pela primeira vez, estamos fazendo uma consulta via internet para que a comunidade se posicione. Temos uma expectativa grande com esta escuta para que o planejamento 2018 seja estruturado de forma que atenda às necessidades das pessoas envolvidas, a partir do que ela identifique como necessário para o processo de ensino e aprendizagem”, ressalta a gestora.

O questionário disponível no Portal é simples, com apenas duas perguntas, e pode ser respondido em um curto espaço de tempo. Em uma das questões, o respondente escolhe a denominação que retrate o momento da avaliação e do planejamento pedagógico do ano letivo. Ele deverá marcar uma única opção de resposta, que vem, entre parêntese, a explicação referente a cada item: 1º Simpósio de Líderes Educacionais; Seminário de Educação; Jornada Pedagógica; e Congresso Educacional. No segundo momento do questionário, o respondente escolhe até quatro opções entre as atividades que ele considera que deverão fazer parte da programação da avaliação e do planejamento pedagógico do ano letivo de 2018, entre as quais palestra; apresentação de experiências; elaboração de projetos interdisciplinares; apresentação cultural e rodas de conversas com a participação dos líderes de classe.

Secretaria da Educação abre inscrições para curso de aperfeiçoamento para professores e coordenadores pedagógicos

A Secretaria da Educação do Estado abriu, nesta quarta-feira (6), as inscrições para o curso “Uso Pedagógico de Tecnologias Educacionais”, destinado a professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino. As inscrições são feitas, exclusivamente, via internet, pelo Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br) e seguem até às 23h59, do dia 12/12. Na modalidade de Educação à Distância (EAD), o curso será iniciado no dia 1° de fevereiro de 2018.

O curso faz parte das ações do Governo do Estado para a promoção dos educadores dos Ensinos Fundamental e Médio do magistério público estadual. Os participantes concluintes do curso terão um ganho médio de 14% em seus vencimentos até maio de 2019. O pagamento de 6% sobre o vencimento básico dos educadores, referente à primeira promoção, será feito ainda este ano. O valor da segunda promoção será antecipado em setembro de 2018. As promoções estão condicionadas à inscrição e à frequência dos professores e coordenadores na capacitação, dividido em dois módulos.

O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, falou sobre a iniciativa. “Esta é mais uma das ações que estamos implementando para fortalecer o eixo pedagógico das escolas. Mesmo em uma conjuntura econômica nacional adversa e enfraquecida, o governador Rui Costa toma esta atitude, que valoriza a carreira do magistério por meio da promoção dos professores e coordenadores. Portanto, este curso irá trazer também um grande benefício para a rede, fortalecendo a pedagogia da escola e o processo de ensino e aprendizagem com o uso das novas tecnologias”, afirmou.

Sobre o curso – O curso tem como objetivo tornar evidente na prática pedagógica da rede pública estadual de ensino a natureza transformadora das tecnologias educacionais, seja na vertente operacional ou na humanizadora, no processo de ensino-aprendizagem nas diversas áreas do conhecimento. As aulas serão realizadas fazendo uso de uma estrutura tecnológica e metodológica que possibilitará aos professores e coordenadores pedagógicos acessá-lo, por meio de ambiente virtual de aprendizagem através do site www.sec.ufba.br. Para o acesso, o educador deverá fazer uso do nome de usuário e senha, fornecidos através do e-mail informado no ato da inscrição.

O curso terá a carga horária integral de 120 h, e será constituído de dois módulos de 60h cada. O primeiro terá três etapas divididas em: Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) para a comunicação e coleta de dados (25 h); TDIC para Comunicação, Produção e Colaboração (25 h); e Avaliação do Módulo (10 h). O segundo módulo também terá três etapas divididos em: TDIC para Organização e Criação (25 h); Ambientes Virtuais de Aprendizagem (25 h); e Avaliação do Módulo (10 h). Para a conclusão do curso “Uso Pedagógico de Tecnologias Educacionais” serão exigidos o aproveitamento com média 6,0 e a frequência mínima de 75% da carga horária total do curso.

 

Sancionada Lei de promoção da carreira que beneficiará 29 mil professores e coordenadores pedagógicos

24796776_1528420070540784_3946451802169823580_n

O governador do Estado, Rui Costa, sancionou a Lei nº 13.809/2017 que reestrutura e estabelece normas de promoção das carreiras de professor e coordenador pedagógico dos Ensino Fundamental e Médio do magistério público estadual. A Lei foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira. A medida beneficiará 29 mil educadores com um ganho médio de 14% até maio de 2019. Os investimentos chegarão a R$ 348 milhões. O pagamento de 6% sobre o vencimento básico dos educadores, referente à primeira promoção, será feito ainda este ano. O valor da segunda promoção será antecipado em setembro de 2018. Com a Lei, o vencimento inicial do magistério estadual passa a ser de R$ 2.446,66, acima do Piso Nacional da Categoria (R$ 2.298,80).

“Mesmo em um momento em que a conjuntura econômica nacional está enfraquecida, o governador Rui Costa fez questão de encaminhar este projeto para a Assembleia Legislativa e hoje sanciona esta Lei, demonstrando o compromisso do Governo do Estado com a Educação e o respeito ao trabalho dos educadores”, destacou o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, ao acrescentar que esta é uma das medidas adotadas pelo Estado para fortalecer o eixo pedagógico das escolas.

As promoções estão condicionadas à inscrição e à frequência dos professores e coordenadores em um curso de capacitação, dividido em dois módulos, cujas inscrições deverão ser abertas, às 10h, desta quarta-feira (6), conforme portaria a ser publicada no Diário Oficial. Os educadores precisam se matricular no primeiro módulo do curso para ter direito a receber, este ano, a antecipação correspondente a 6% sobre seu vencimento básico. Ao final do Primeiro módulo, os professores serão promovidos para um grau imediatamente superior, dentro do mesmo padrão, com pagamento de cerca de 1% sobre o vencimento básico. Assim, a promoção vai integralizar um ganho médio de 7%.

O segundo módulo do curso iniciará em 2018, com a antecipação do pagamento da promoção de 6% sobre o vencimento básico para professores e coordenadores matriculados. Ao final do segundo módulo, os educadores recebem o correspondente a cerca de 1% sobre o vencimento básico e serão promovidos para um grau imediatamente superior, dentro do mesmo padrão. Assim, a segunda promoção vai integralizar um ganho médio de 7%. Desta forma, os professores e coordenadores pedagógicos dos Ensinos Fundamental e Médio terão um ganho médio de 14%, até 2019. Incidirão sobre o percentual todas as vantagens calculadas sobre o vencimento básico.

Sobre o curso
As inscrições para o curso Uso Pedagógico de Tecnologias Educacionais para professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino seguem até às 23h59 do dia 12/12, e serão feitas, exclusivamente, via internet. A ser realizado na modalidade de Educação à Distância, o curso tem como objetivo tornar evidente na prática pedagógica da rede pública estadual de ensino a natureza transformadora das tecnologias educacionais, seja na vertente operacional ou na humanizadora, no processo de ensino-aprendizagem nas diversas áreas do conhecimento. As aulas serão realizadas fazendo uso de uma estrutura tecnológica e metodológica que possibilitará aos professores e coordenadores pedagógicos acessá-lo por meio de ambiente virtual de aprendizagem.

Estudantes se destacam com medalhas de ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática 2017

downloadEstudantes de escolas públicas da Bahia se destacaram na Olimpíada Brasileira de Matemática 2017. De acordo com a lista foi divulgada no portal oficial da competição (www.obmep.org.br), 17 conquistaram a medalha de outro, 45 a de prata e 92 a medalha de bronze. As medalhas de ouro serão entregues em uma cerimônia de premiação nacional organizada pela Coordenação Geral da OBMEP, com data a ser definida, no Rio de Janeiro. Os medalhistas de ouro terão direito de participar do Programa de Iniciação Científica Jr e, para isso, precisam sinalizar, no site oficial, a decisão para a OBMEP até 26 de fevereiro de 2018.

O secretário da Educação, Walter Pinheiro, destaca que a conquista de medalhas reflete a vocação dos estudantes para a Matemática. “São alunos que servem de exemplo para seus colegas, mostrando que é possível alcançar seus objetivos quando se tem foco e dedicação. Estamos investindo, cada vez mais, no eixo pedagógico das escolas, para que elas estimulem a participação dos alunos em competições como esta, que torna a disciplina mais interessante e lúdica”, destaca.

Entre os estudantes da Bahia contemplados, 11 são da rede estadual, sendo que oito do Colégio Militar de Salvador. Os estudantes da rede estadual, Luan Arjuna Fraga Ramires, de Andaraí, e Dikson Ferreira dos Santos, de Araci, já são veteranos na conquista de medalhas da OBMEP, inclusive, com ouro na edição de 2016.

Luan já coleciona quatro medalhas de ouro e uma de prata nas Olimpíadas. Ele tem 16 anos e cursa o 2º ano do Ensino Médio no Colégio Estadual Edgar Silva, localizado em Andaraí (429 km de Salvador), e explica que a OBMEP foi decisiva para despertar seu interesse pela disciplina. “Comecei a estudar Matemática por causa da OBMEP. Se não tivesse ganhado medalha nenhuma, provavelmente, não me interessaria. Meu primeiro contato com a Matemática foi através de minha mãe, que sempre me incentivou e quem me apresentou a OBMEP”, disse.

Já Dikson, 15 anos, morador do município de Araci (223 km de Salvador), comemora sua quarta medalha de ouro da OBMEP. Ele é estudante do 3º ano do Programa Ensino Médio por Intermediação Tecnológica (EMITEC) e já coleciona 12 medalhas em competições do gênero. Dikson assiste às aulas no Instituto Educacional de Pedra Altas, que são transmitidas via satélite, em tempo real, com professores diretamente dos estúdios instalados no Instituto Anísio Teixeira, em Salvador. Ele fala que o fato de estudar perto de casa, otimiza o seu tempo. “O EMITEC é bem importante para estudantes de baixa renda que não têm condições de ir para outro lugar e os professores são bem qualificados. Estudar pelo EMITEC é importante para mim porque não precisei mudar para uma cidade maior para estudar”, ressaltou.

A 13ª edição da OBMEP bateu novo recorde de escolas (53.231), de 99,6% dos municípios brasileiros. Dos 18,2 milhões de estudantes inscritos, 941 mil foram classificados para a segunda fase da competição – 903 mil de escolas públicas e 38 mil de particulares. As cerimônias de premiação da OBMEP serão realizadas em 2018, em data a ser definida.

Os estudantes medalhistas da OBMEP de 2016 receberam uma homenagem da Secretaria da Educação do Estado durante o 5º Encontro Estudantil da Rede Estadual, realizado de 21 a 23 de novembro, na Arena Fonte Nova.

Confira a lista dos premiados:

 

Renovação de matrícula nas escolas estaduais termina nesta quinta-feira

Os estudantes da rede estadual, que quiserem garantir a vaga nas escolas onde estudam, têm até esta quinta-feira (30) para fazer a renovação de matrícula para o ano letivo de 2018.  O processo pode ser realizado pela internet, através do Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br), ou diretamente na unidade escolar onde o aluno está matriculado, tem frequência regular e está concluindo o ano letivo de 2017.

Para a renovação, o estudante deverá recolher a carta de renovação na secretaria da escola onde estuda, sinalizar a intenção ou não de permanecer na unidade escolar onde está matriculado e devolver o documento para a escola. No caso de menores de 16 anos, é necessário que os pais ou responsáveis sinalizem a permanência ou não do aluno na escola e assinem o documento para a devolução. A outra opção é o estudante ou responsáveis (no caso de menos de 16 anos) utilizarem o código disponível na carta para acessar o sistema e renovar a matrícula pela internet.

Vaga garantida – O coordenador da matrícula da Secretaria da Educação do Estado, Marcus Machado, fala sobre a importância do processo de renovação da matrícula. “A renovação é que vai garantir a vaga do aluno na mesma escola e no mesmo turno em que cursou em 2017. O estudante que não renovar a sua matrícula, não terá a vaga garantida na mesma unidade escolar e no mesmo turno para o ano seguinte, porém, de posse da carta que ele já recebeu da escola, utilizando o código contido no documento, ele poderá fazer a matrícula no dia 16 de janeiro, que é a data destinada à transferência dos alunos da rede estadual. Portanto, a renovação é importante porque se trata do momento em que a escola vai identificar o interesse do estudante em permanecer naquela unidade em que está matriculado”, destacou.

A matrícula para os alunos novos ou para os alunos da rede que irão mudar de escola acontecerá em janeiro de 2018.

Trajetória do programa Todos pela Alfabetização é apresentada no 5º Encontro Estudantil

A trajetória do Programa Todos Pela Alfabetização (TOPA) está sendo apresentada como parte da programação do 5º Encontro Estudantil da Rede Estadual, que acontece até esta quinta (23). No espaço “Gente que faz o TOPA acontecer”, montado no nível 5, da Arena Fonte Nova, estão expostos o acervo cultural das dez etapas do programa, materiais produzidos durante as atividades executadas em sala de aula, artesanatos, os livros utilizados pelos alfabetizadores, fardamentos e os prêmios recebidos pelo programa, que já atendeu, desde sua criação, mais de 1,4 milhão de jovens acima de 15 anos, adultos e idosos, que não puderam efetuar os estudos na idade regular.
A coordenadora geral de Programas Especiais da Secretaria da Educação, Elenir Alves, fala sobre a ação. “Estamos resgatando os dez anos de história de consolidação desse programa, que é o maior programa de alfabetização do Brasil e fazendo essa homenagem. Aqui temos tudo que trabalhamos desde 2007, inclusive, alguns exemplares dos óculos que o TOPA distribuiu para rees­ta­be­le­cer a saúde ocular dos estudantes”, comentou.
O programa de atenção à saúde ocular da Secretaria de Saúde do Estado, que beneficia estudantes do TOPA, chamou a atenção de Ingrid Leal, 17, estudante do 2º ano do curso técnico em Manutenção e Suporte em Informática, do Centro Estadual de Educação Profissional em Tecnologia, Informação e Comunicação, em Lauro de Freitas. “Estamos com um projeto no CEEP, de calculadora para deficientes visuais, que aborda a saúde ocular do idoso e quando a monitora me explicou sobre o trabalho do programa de atenção aos idosos me chamou mais atenção. Achei muito interessante que tenha um programa que cuida da inclusão de pessoas que não tiveram a oportunidade de estudar, principalmente, os que vivem em áreas mais afastadas”, avalia.
A colega de Íngride, Camila Brito, 17, também visitou o espaço e conta que ficou encantada com o alcance do TOPA. “Já ouvi falar do TOPA, mas não achava que era tão grande, que já tinha alfabetizado mais de um milhão de pessoas nestes dez anos. É uma ótima iniciativa que só traz benefícios para aqueles que não tiveram a oportunidade de se alfabetizar na idade certa. É um trabalho incrível. Fiquei encantada”, revela.

Professores do EMITEC dão aulas em estúdio instalado na Arena Fonte Nova

 emitec11 emitec2

O 5º Encontro Estudantil entrou na grande de aulas do Programa Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITEC), que é transmitido, via satélite, para estudantes do Ensino Médio da rede estadual, que moram em localidades remotas da Bahia. Professores do EMITEC estão gravando entrevistas com estudantes que participam do Encontro Estudantil e também estão fazendo transmissões ao vivo do evento, por meio de um estúdio do programa montado na Arena Fonte Nova, onde o Encontro Estudantil acontece, até esta quinta-feira (23), com entrada gratuita, promovido pela Secretaria da Educação do Estado.

Estudantes do EMITEC também estão participando do encontro, apresentando projetos na 6ª Feira de Empreendedorismo, Ciências e Tecnologias da Bahia (FECIBA). As estudantes Caroline Ribeiro e Thauane Souza, 3º ano, do Centro Estadual de Referência do Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (CEMITEC da Chapada), em Iraquara, a 469 m de Salvador, no Centro Norte, estão apresentando o projeto “Praça Ecológica Recreativa”. O projeto propõe a criação de uma praça de lazer reflorestada, que utiliza materiais reciclados para a criação de bancos e mesas de jogos, além de um coreto em área degrada da cidade.

>> Clique aqui para ver todas as fotos

>> Veja toda a programação

“Estou gostando muito de participar do Encontro e de apresentar nosso projeto,  mostrando que estudantes do EMITEC também estão envolvidos na pesquisa e no trabalho social”, declara Caroline. Sua colega, Thuane, também comemora a participação no encontro. “É um momento de valorização da nossa cultura e do nosso município, uma oportunidade de mostrar nosso trabalho e incentivar a participação de outros estudantes do EMITEC em eventos como este”.

Para a diretora do EMTIEC, Letícia Machado, esta ação inclui os estudantes que não puderam vir, fazendo com que também vivenciem, de alguma forma, esta grande experiência educacional. Além disso, segundo ela, o espaço possibilita que os visitantes do Encontro conheçam mais sobre o EMITEC. “Este estúdio é uma forma de divulgar o trabalho do EMITEC, como são produzidos os livros, as aulas e todo o material didático, além do trabalho dos professores, enfim, mostrar a importância desse projeto como proposta de ensino e aprendizagem”, afirmou.

Programa
O Ensino Médio com Intermediação Tecnológica é uma oferta estruturante da Secretaria da Educação do Estado que faz uso de uma rede de serviços de comunicação multimídia que integra dados, voz e imagem, se constituindo em uma alternativa pedagógica para atender a jovens e adultos dos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE) que, prioritariamente, moram em localidades distantes (ou de difícil acesso) em relação a centros de ensino e aprendizagem onde não há oferta do Ensino Médio.