Mais de 256 mil estudantes já receberam o vale-alimentação estudantil

O vale-alimentação foi entregue a 256.413 estudantes até esse Domingo (18), em Salvador e mais 21 cidades do interior que têm as redes Assaí e Cesta do Povo com lojas credenciadas. O benefício, no valor de R$ 55, está sendo entregue pelo Governo do Estado desde o dia 20 de abril, podendo ser retirado em qualquer dia da semana e enquanto durar o período de suspensão das aulas.

O vale-estudantil é destinado, exclusivamente, para a compra de gêneros alimentícios, como feijão, arroz, macarrão, carne, frango, frutas, verduras, café e leite, sendo a aquisição dos alimentos é de livre escolha dos estudantes. A Rede Assaí funciona das 7h às 22h. A Cesta do Povo e as lojas conveniadas, na capital, abrem das 7h às 20h, e, no interior, das 8h às 20h. Por conta do decreto municipal de Salvador, os supermercados atendem, preferencialmente, aos idosos das 7h às 9h.

A Secretaria da Educação do Estado reforça a orientação para que vá ao supermercado (Assaí ou Cesta do Povo e suas lojas credenciadas) apenas uma pessoa – o estudante, o pai, a mãe ou o responsável -, cujo CPF está cadastrado na escola. É preciso apresentar o CPF e um documento de identidade com foto do estudante. Se a retirada for feita por outra pessoa, a mesma deve apresentar um documento de identidade e, se tiver, o CPF.

Outra recomendação é para que, antes de ir ao supermercado, seja confirmado se o CPF já está cadastrado. Para isto, basta ligar para a escola onde o estudante está matriculado; para o número 0800 284 0011; ou verificar pelo Sistema Siadiante no Portal da Educação. Por esses meios, também é possível saber se é para ir na Rede Assaí ou na Cesta do Povo e suas lojas credenciadas.

Para os estudantes que moram onde não há lojas dessas redes, está sendo entregue um cartão- alimentação com o mesmo valor. Os estudantes devem esperar o comunicado oficial sobre o recebimento. Ao todo são 800 mil estudantes beneficiados com o vale e o cartão-alimentação, em todos os 417 municípios da Bahia. Estão sendo investidos R$ 44 milhões de recursos do Governo do Estado com a ação.

Máscaras de proteção – Juntamente com a entrega do vale-alimentação, o Governo do Estado está disponibilizando máscaras de tecido para quem estiver na fila sem o uso da proteção. A iniciativa é fruto de uma parceria das secretarias estaduais do Planejamento (SEPLAN), Educação (SEC), de Desenvolvimento Rural (SDR) e de Desenvolvimento Econômico (SDE).

Foto: Divulgação

Mais de 252 mil estudantes já receberam o vale-alimentação estudantil

O vale-alimentação foi entregue a 252.315 estudantes até quinta-feira (14), em Salvador e mais 21 cidades do interior que têm as redes Assaí e Cesta do Povo com lojas credenciadas. O benefício, no valor de R$ 55, está sendo entregue pelo Governo do Estado desde o dia 20 de abril, podendo ser retirado em qualquer dia da semana e enquanto durar o período de suspensão das aulas.

O vale-estudantil é destinado, exclusivamente, para a compra de gêneros alimentícios, como feijão, arroz, macarrão, carne, frango, frutas, verduras, café e leite, sendo a aquisição dos alimentos é de livre escolha dos estudantes. A Rede Assaí funciona das 7h às 22h. A Cesta do Povo e as lojas conveniadas, na capital, abrem das 7h às 20h, e, no interior, das 8h às 20h. Por conta do decreto municipal de Salvador, os supermercados atendem, preferencialmente, aos idosos das 7h às 9h.

A Secretaria da Educação do Estado reforça a orientação para que vá ao supermercado (Assaí ou Cesta do Povo e suas lojas credenciadas) apenas uma pessoa – o estudante, o pai, a mãe ou o responsável -, cujo CPF está cadastrado na escola. É preciso apresentar o CPF e um documento de identidade com foto do estudante. Se a retirada for feita por outra pessoa, a mesma deve apresentar um documento de identidade e, se tiver, o CPF.

Outra recomendação é para que, antes de ir ao supermercado, seja confirmado se o CPF já está cadastrado. Para isto, basta ligar para a escola onde o estudante está matriculado; para o número 0800 284 0011; ou verificar pelo Sistema Siadiante no Portal da Educação. Por esses meios, também é possível saber se é para ir na Rede Assaí ou na Cesta do Povo e suas lojas credenciadas.

Para os estudantes que moram onde não há lojas dessas redes, está sendo entregue um cartão- alimentação com o mesmo valor. Os estudantes devem esperar o comunicado oficial sobre o recebimento. Ao todo são 800 mil estudantes beneficiados com o vale e o cartão-alimentação, em todos os 417 municípios da Bahia. Estão sendo investidos R$ 44 milhões de recursos do Governo do Estado com a ação.

Máscaras de proteção – Juntamente com a entrega do vale-alimentação, o Governo do Estado está disponibilizando máscaras de tecido para quem estiver na fila sem o uso da proteção. A iniciativa é fruto de uma parceria das secretarias estaduais do Planejamento (SEPLAN), Educação (SEC), de Desenvolvimento Rural (SDR) e de Desenvolvimento Econômico (SDE).

Foto: Divulgação

Seminário virtual debate calendário escolar e direito à educação durante pandemia

Com o tema “Reorganização do calendário escolar e garantia do direito à educação em tempos de pandemia”, um seminário virtual foi realizado, nesta terça-feira (12), para discutir a situação das redes de ensino durante o período de combate e prevenção ao Coronavírus (COVID-19). Promovido pelo Núcleo de Educação, Cultura e Desporto, do Congresso Nacional, o debate contou com a presença do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, que abordou a mobilização do Governo da Bahia para minimizar os impactos da pandemia na Educação baiana.

“Nesta realidade que nos foi posta pelo Coronavírus, temos trabalhado com duas frentes em que promovemos o diálogo, a discussão e a criação de diretrizes, que são o Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED), de uma forma mais nacional, e o Consórcio de Governadores do Nordeste, em que temos uma visão regional. Temos fortalecido o regime de colaboração e ressaltado a importância de uma participação mais intensa das universidades. O grande debate é que não nos posicionemos apenas como secretários da rede estadual, temos que nos preocupar com a Educação Infantil, a rede municipal e a rede particular. E a nossa obrigação como gestores é cuidar de todos os aspectos que estejam ligados à aprendizagem, que passa pela estrutura até a alimentação”, destacou o secretário Jerônimo Rodrigues.

O deputado federal Waldenor Pereira destacou medidas que estão sendo discutidas no Congresso Nacional. “Tramita a Medida Provisória n° 934/2020, que estabelece normas excepcionais sobre o ano letivo da Educação Básica e do Ensino Superior. Traz questões como o desafio da educação à distância; o auxílio estudantil, que envolve alimentação, transporte e saúde; e a manutenção do emprego dos profissionais de Educação. Por isso, o encontro é muito importante para podermos promover este diálogo sobre a atual realidade na Educação.

A deputada federal Rosa Neide, que é coautora do projeto de decreto legislativo (PDL 169/20), que suspende os editais do ENEM 2020, falou sobre a situação dos estudantes. “A manutenção da data das provas aprofunda a desigualdade e destrói o sonho de milhares de estudantes brasileiros que dependem dessa prova. Muitos jovens não têm acesso às ferramentas necessárias para as atividades virtuais e, mesmo se tivessem, sabemos que o aproveitamento do ensino e aprendizagem não seria suficiente”, disse.

A professora de Educação Mírian Fábia, da Universidade Federal de Goiás (UFG), ressaltou as dificuldades trazidas pela pandemia. “É claro que hoje salvar vidas está em primeiro plano e não a manutenção do calendário escolar. Por isso, temos que discutir como a gente dialoga com estas questões, porque não podemos pensar em um ano letivo normal. E precisamos também ter a consciência de que o retorno das práticas escolares vai nos desafiar a uma nova normalidade”, afirmou.

Ainda estiveram presentes ao debate o secretário de Educação do Estado do Rio Grande do Norte, Getúlio Marques; o secretário adjunto de Educação do Ceará, Rogers Mendes;  o superintendente de Educação Básica do Piauí, Carlos Alberto Pereira; e o professor de Educação da UFG, Luiz Dourado.

Foto: Divulgação

Estudantes da rede estadual se preparam para o ENEM por meio dos conteúdos disponíveis no Portal da Educação

Os estudantes da rede estadual de ensino já estão intensificando as suas rotinas de estudos preparatórios para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), que está com inscrições abertas até o dia 22 de maio, no endereço www.enem.inep.gov.br/participante. Para isso, eles estão acessando os diversos conteúdos disponibilizados no Portal da Educação, a exemplo das atividades e aulões do ENEM 100% (www.educacao.ba.gov.br/enem100)  e dos mais de 400 roteiros de estudos (www.educacao.ba.gov.br/roteirosdeestudo), além de videoaulas e diferentes materiais elaborados por professores da rede estadual e por instituições parceiras. Dentre as ferramentas disponíveis no portal, estão ainda a plataforma da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Ensino Médio (https://ensinomediodigital.fgv.br/) e o Curso ENEM Gratuito (https://cursoenemgratuito.com.br/).

Também estão disponíveis no Portal da Educação conteúdos preparatórios por meio do projeto Universidade para Todos –  Estude em Casa, desenvolvido em parceria com as universidades estaduais (UNEB, UEFS, UESC e UESB). Já a Plataforma Anísio Teixeira (http://pat.educacao.ba.gov.br/), que contém mais de 10 mil conteúdos digitais educacionais e aulas do Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITEC), recebeu o aporte de conteúdos construídos com as 12 Instituições de Ensino Superior (IES) públicas na Bahia (UNEB, UEFS, UESB, UESC, UFBA, UFOB, UFRB, UNILAB, UFSB, UNIVASF, IFBAIANO E IFBA). Os estudantes também podem se preparar através da TVE Bahia, que exibe às 13h e às 15h o programa Estude em Casa, em parceria com o Canal Futura, da Fundação Roberto Marinho, além do programa Hora do ENEM, exibido de segunda a sexta, às 18h.

A estudante Rainara Palma, 17, 3º ano do Ensino Médio, do Colégio Estadual Cândido Meireles, localizado em Cairu, disse que está aproveitando todos o material do portal. “Os conteúdos são bem interessantes e, normalmente, caem no ENEM. Se as pessoas focarem, podem obter uma ótima nota, como aconteceu comigo nos últimos dois anos que fiz. Costumo me preparar para o ENEM desde janeiro, antes mesmo de saber o resultado do exame anterior. Estudo duas ou três horas por dia normalmente e estes conteúdos estão dando um reforço a mais, pois estou conseguindo manter um tempo de estudo bom e bem focado”, explicou.

Natalício dos Santos, 19, que faz o curso técnico de nível médio em Edificações no Centro Territorial de Educação Profissional (CETEP) Litoral Norte e Agreste Baiano, localizado em Alagoinhas, também está acessando o portal. “Eu achei os conteúdos do site da Secretaria da Educação muito legais, porque dá para estudar bastante. Os assuntos que mais estou revisando são os de Matemática e Língua Portuguesa”, afirmou.

Para Maria Evelyn Souza, 17, 3º ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Professora Simone Simões Neri, em Inhambupe, que fez o ENEM no ano passado para treinar, os conteúdos estão ajudando muito neste período de isolamento social. “Meu preparo para o ENEM está sendo mais digital, com aulas no YouTube sobre Redação e atividades aplicadas pelos professores no Google Sala de Aula. Além disso, os conteúdos abordados nos Roteiros de Estudos e atividades disponíveis no Portal da Educação estão dando um grande suporte para o ENEM”, revelou.

Foto: Divulgação

Escolas estaduais auxiliam estudantes sem acesso à internet na inscrição do ENEM

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) orienta as unidades escolares da capital e do interior a auxiliarem os estudantes do Ensino Médio e suas modalidades nas inscrições do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), iniciadas na segunda-feira (11) e que seguem até o dia 22 de maio, através do site https://enem.inep.gov.br/participante/). Uma das recomendações é para que sejam disponibilizados computadores para os estudantes que não têm acesso à internet e que sejam marcados horários para a ida dos estudante às escolas, seguindo todas as orientações de prevenção ao novo Coronavírus. As provas presenciais vão ocorrer nos dias 1º e 8 de novembro. Já a versão digital do exame será realizada nos dias 22 e 29, do mesmo mês.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, disse que manter o ENEM em um ano de pandemia “é um erro grave do MEC” e que já oficiou o INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) solicitando o adiamento do exame para 2021. No entanto, o secretário ressaltou que é necessário garantir as inscrições dos estudantes.

“Adotaremos todas as medidas necessárias para tentar adiar a realização do ENEM. Já conversamos com o CONSED (Conselho Nacional de Secretários de Educação) e com o próprio INEP sobre o adiamento. Entretanto, as inscrições já estão abertas. Então, a nossa obrigação é assegurar que os estudantes baianos estejam inscritos, enquanto tentamos mudar essa decisão”, ressaltou Jerônimo.

A superintendente de Políticas para a Educação Básica da SEC, Manuelita Falcão Brito, por sua vez, falou sobre o engajamento de todos neste processo. “É fundamental contarmos com os nossos gestores, professores e coordenadores pedagógicos e a sociedade em geral no apoio das inscrições dos nossos estudantes, inclusive liberando um computador com acesso à internet, liberando, temporariamente, a senha de wi-fi para que eles possam viabilizar as suas inscrições. Realmente é um apelo, pois temos sempre que pensar no que é melhor para os nossos estudantes e, neste momento, o único jeito de assegurar que eles tenham alguma chance no ENEM é trabalhando com as aprendizagens, tentando chegar neles com o máximo possível de orientações, de materiais de apoio e ferramentas de estudo”, ressaltou.

No Colégio Estadual Mestre Môa do Katendê, localizado no bairro da Vasco da Gama, em Salvador, o atendimento está sendo realizado por hora marcada, com o objetivo de evitar aglomerações. “Ao entrar na escola, o estudante faz a higienização adequada das mãos com sabão e álcool em gel 70% e, logo em seguida, é atendido por um de nossos funcionários, respeitando a distância mínima recomendada. É um prazer poder atendê-los para que eles tenham suas inscrições efetivadas com êxito”, afirmou a diretora do colégio, Rodrenice Santana.

Apoio na aprendizagem

 Para contribuir com a preparação dos estudantes, neste período de suspensão das aulas por causa da pandemia, a SEC desenvolve uma série de ações e projetos estratégicos, com milhares de conteúdos digitais educacionais no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Dentre eles estão o ENEM 100%; Universidade para Todos – Estude em Casa; a Plataforma Anísio Teixeira; os Roteiros de Estudo por área do conhecimento;  as plataformas digitais da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Ensino Médio (https://ensinomediodigital.fgv.br/) e o Curso ENEM Gratuito (https://cursoenemgratuito.com.br/).

Já pela TVE Bahia, que faz parte da estrutura organizacional da SEC, os estudantes também podem se preparar através do programa Estude em Casa, às 13h e às 15h,  parceria com o Canal Futura, da Fundação Roberto Marinho, e pelo programa “Hora do Enem”, de segunda a sexta-feira, a partir das 18h.

Polos da Universidade Aberta do Brasil na Bahia divulgam documento orientador para ações durante pandemia

Com o objetivo de orientar as redes e as unidades escolares da Educação Básica, bem como as instituições estaduais de Ensino Superior, integrantes do sistema estadual de ensino da Bahia, quanto a aplicação das atividades curriculares nos domicílios dos estudantes, tendo em vista as medidas sanitárias de enfrentamento à COVID-19, os coordenadores dos Polos de Apoio Presencial Estadual da Universidade Aberta do Brasil na Bahia (UAB) elaboraram um documento orientador. A iniciativa visa sugerir estratégias que colaborem com práticas educativas eficazes realizadas, de forma on-line, durante o período de isolamento social. O documento está disponível no Portal da Educação.

O coordenador de projetos estratégicos da Secretaria da Educação do Estado (SEC), Marcius Gomes, ressaltou a importância da iniciativa. “Os Polos UAB na Bahia têm desenvolvido grandes ações na área da formação inicial e continuada em parceria com as universidades públicas, e, neste momento, o exercício é fazer com que essas estruturas possam pensar de forma efetiva em possibilidades que atendam a nossa rede, seja com oferta de cursos, atividades ou até mesmo de estratégias que possam ser aplicadas pelos nossos gestores, professores e estudantes”.

O documento foi pensado com o objetivo de minimizar os efeitos causados pelo fechamento das universidades e unidades escolares não apenas sob a perspectiva educacional, mas também emocional na equipe de educadores e discentes.

Atualmente, 22 Polos de Apoio Presencial da Universidade Aberta do Brasil (Polo UAB/Bahia) estão vinculados à Secretaria da Educação do Estado e, por terem sido criados exclusivamente para a oferta na modalidade EaD, não sofreram com grandes alterações neste momento de pandemia, conseguindo manter as suas atividades a partir de adaptações da tecnologia.

Além disso, outras iniciativas vêm sendo tomadas para diminuir os efeitos do isolamento social. A SEC tem promovido lives com assuntos relevantes aos estudantes, assim como vem incentivado o diálogo dos coordenadores com os seus respectivos estudantes, através das redes sociais e reuniões virtuais. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) também tem ofertado cursos de complementação à formação docente.

Espera-se que, até 2022, os Polos de Apoio presenciais sejam expandidos gradativamente em todos os Territórios de Identidade do Estado da Bahia para a garantia do acesso democrático ao Ensino Superior.

Foto: Divulgação

Governo do Estado libera mais R$ 4,7 milhões para pagamento do Mais Futuro

O Governo do Estado liberou mais R$ 4,7 milhões para o pagamento do auxílio permanência do programa Mais Futuro. O valor é destinado a 12 mil estudantes das universidades estaduais (UNEB, UEFS, UESB e UESC). O pagamento, que é feito até o dia 10 de cada mês, foi antecipado pelo segundo mês consecutivo e já está disponível para os beneficiários.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, destacou que este é o segundo repasse do Mais Futuro desde o início da suspensão das aulas, por causa do novo Coronavírus.  “Neste período de pandemia, a Secretaria da Educação do Estado está empreendendo esforços para atender demandas da nossa comunidade escolar, tanto no aspecto pedagógico quanto no socioeconômico. Destacam-se, por exemplo, os R$ 44 milhões destinados ao vale-alimentação estudantil para os nossos 800 mil estudantes. Mas temos, também, outras frentes, como o Mais Futuro, cujos investimentos nos meses de março e abril foram da ordem de R$ 9,4  milhões”, pontuou.

Os estudantes beneficiários do programa podem utilizar o valor depositado da bolsa por meio da função “débito” do seu cartão, segundo informações do Banco do Brasil.  O programa, criado em 2017, oferece uma bolsa de R$ 300 para quem estuda a até 100 quilômetros de onde mora e de R$ 600 para os que vivem a uma distância maior, pois para estes há a necessidade de moradia temporária na cidade onde estudam.

Sobre o programa – O Mais Futuro é um programa de assistência estudantil, criado pelo Governo do Estado, para garantir a permanência dos estudantes das universidades públicas estaduais (UNEB, UEFS, UESB e UESC) que se encontram em condições de vulnerabilidade socioeconômica. No terço final da graduação, os beneficiários terão a opção e prioridade para ingressar em vagas de estágio de nível superior, ofertadas por órgãos e secretarias do Governo do Estado. Os estudantes que já estão na fase final do curso e atendem os critérios também podem ingressar no programa já na fase do estágio.

Foto: Mateus Pereira/GovBa

Vale-alimentação já foi entregue a mais de 244 mil estudantes

O vale-alimentação já foi entregue a 244.183  estudantes até esse domingo (10), em Salvador e mais 21 cidades do interior que têm as redes Assaí e Cesta do Povo com lojas credenciadas. O benefício, no valor de R$ 55, está sendo entregue pelo Governo do Estado desde o dia 20 de abril, podendo ser retirado em qualquer dia da semana e enquanto durar o período de suspensão das aulas.

O superintendente de Planejamento Operacional da Rede Escolar da Secretaria da Educação do Estado, Manoel Vicente Calazans, falou sobre o alcance da ação. “Esta ação do Governo do Estado da Bahia, executado pela Secretaria Estadual de Educação, já alcançou mais de 74% do público alvo, proporcionando a aquisição de gêneros alimentícios pelas famílias dos estudantes. Com o Programa Vale-alimentação estudantil garantimos a segurança alimentar dos estudantes da rede estadual que, por conta do fechamento das unidades escolares devido à pandemia da COVID-19, não tiveram acesso à alimentação escolar”, destacou.

O vale-estudantil é destinado, exclusivamente, para a compra de gêneros alimentícios, como feijão, arroz, macarrão, carne, frango, frutas, verduras, café e leite, sendo a aquisição dos alimentos de livre escolha dos estudantes. A Rede Assaí funciona das 7h às 22h. A Cesta do Povo e as lojas conveniadas, na capital, abrem das 7h às 20h, e, no interior, das 8h às 20h. Por conta do decreto municipal de Salvador, os supermercados atendem, preferencialmente, aos idosos das 7h às 9h.

A Secretaria da Educação do Estado reforça a orientação para que vá ao supermercado (Assaí ou Cesta do Povo e suas lojas credenciadas) apenas uma pessoa – o estudante, o pai, a mãe ou o responsável -, cujo CPF está cadastrado na escola. É preciso apresentar o CPF e um documento de identidade com foto do estudante. Se a retirada for feita por outra pessoa, a mesma deve apresentar um documento de identidade e, se tiver, o CPF.

Outra recomendação é para que, antes de ir ao supermercado, seja confirmado se o CPF já está cadastrado. Para isto, basta ligar para a escola onde o estudante está matriculado; para o número 0800 284 0011; ou verificar pelo Sistema Siadiante no Portal da Educação. Por esses meios, também é possível saber se é para ir na Rede Assaí ou na Cesta do Povo e suas lojas credenciadas.

Para os estudantes que moram onde não há lojas dessas redes, está sendo entregue um cartão- alimentação com o mesmo valor. Os estudantes devem esperar o comunicado oficial sobre o recebimento. Ao todo são 800 mil estudantes beneficiados com o vale e o cartão-alimentação, em todos os 417 municípios da Bahia. Estão sendo investidos R$ 44 milhões de recursos do Governo do Estado com o programa.

Máscaras de proteção – Juntamente com a entrega do vale-alimentação, o Governo do Estado está disponibilizando máscaras de tecido para quem estiver na fila sem o uso da proteção. A iniciativa é fruto de uma parceria das secretarias estaduais do Planejamento (SEPLAN), Educação (SEC), de Desenvolvimento Rural (SDR) e de Desenvolvimento Econômico (SDE).Foto: Josenildo Almeida

Secretaria da Educação disponibiliza mais de 400 roteiros de estudos on-line

As sugestões dos Roteiros de Estudos chegam na sua sexta semana com mais 70 novos conteúdos divulgados na área de Ciências Humanas, que reúnem componentes curriculares de Geografia, História, Filosofia, Sociologia e Projeto de Vida. Com estes, já são mais de 400 roteiros disponibilizados pela Secretaria da Educação do Estado (SEC) no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br) desde  o início da suspensão das aulas por conta da pandemia do Coronavírus (COVID-19).

Os Roteiros de Estudos são direcionados a estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio e têm o objetivo de contribuir para manter o engajamento dos estudantes e estimular a adoção de rotinas de estudo, durante o período de isolamento social.

Os Roteiros de Estudos apresentam uma proposta de cronograma para a realização de atividades autoexplicativas, descritivas e objetivas. O cronograma propõe, ainda, exercícios que buscam contemplar tanto estudantes que têm acesso à internet, quanto os que não têm. O material está sendo elaborado voluntariamente por professores da rede estadual, por área do conhecimento.

Os estudantes podem seguir o calendário semanal, dentro do cronograma sugerido (das 9h às 12h) ou seguir o seu próprio ritmo e interesses pessoais. As atividades são opcionais, mas a Secretaria da Educação recomenda que os estudantes e os professores acessem os roteiros, que podem ser utilizados como fichas de estudo com os resumos dos assuntos selecionados.

Área de conhecimento – A SEC disponibiliza sete roteiros novos por semana, um para cada ano/série, e cada roteiro contém 10 atividades, totalizando 70 atividades novas por semana. Cada semana é destinada à uma área de conhecimento diferente: Linguagens; Matemática e Ciências da Natureza; e Ciências Humanas.

Suspensão das aulas – As aulas na Bahia estão suspensas por decreto do Governo do Estado e serão repostas, a partir da elaboração de um novo calendário escolar.

Escolas estaduais usam salas virtuais do Google para estudos durante suspensão das aulas

Tendo em vista a pandemia do Coronavírus (COVID-19) que assola o mundo e o período de suspensão das aulas presenciais na Bahia, as escolas da rede estadual de ensino encontraram na tecnologia um importante aliado no processo de ensino e aprendizado dos estudantes. Por meio de ferramentas como o Google Sala de Aula, Hangouts e, também, de grupos no aplicativo WhatsApp, os professores disponibilizam atividades pedagógicas de suas disciplinas e interagem com os estudantes, com o objetivo de dar suporte aos estudos realizados em casa e com segurança.

A Escola Estadual Léa Leal, localizada no bairro Fazenda Grande I, em Salvador, elaborou mecanismos de aulas virtuais de todas as disciplinas, por meio do Google Sala de Aula. As aulas, que acontecem de forma on-line, são acompanhadas pelos estudantes e, também, por seus pais como uma forma de permitir interação e aproximação entre a escola e a família.

O professor de Matemática da escola, Max Miranda de Campos, informou como as aulas são realizadas virtualmente. “Utilizando a ferramenta Google Classroom, estamos verificando a presença dos alunos e propomos atividades, como listas de exercícios, vídeo-aulas sobre os assuntos seguindo o conteúdo programático, quiz interativo e jogos matemáticos através do Google Forms. Executamos as avaliações que estão sendo feitas também de forma virtual. Para a manutenção das informações, foram criados grupos de WhatsApp específicos para estudantes e pais, nos quais eles podem tirar dúvidas e fazer o acompanhamento das atividades”, explicou o educador.

Para o estudante Samuel Matos, 14, 9º, o uso das ferramentas do Google tornou o aprendizado ainda mais dinâmico. “Estou gostando muito das aulas virtuais, pois nós, alunos, iremos ficar com os assuntos em dia, não iremos acumular as atividades e ainda ajuda os professores a nos ajudar, pois assim não nos faltará conhecimento”, afirmou.

A mãe de Samuel, Naildes Diana Alves, disse que aprovou a iniciativa da escola. “A equipe da escola está de parabéns pelo empenho com o aprendizado dos nossos filhos, pois além de pensar na segurança e na saúde física dos alunos, ainda os incentiva a continuarem estudando em casa”, comentou.

Suspensão das aulas – O governador Rui Costa anunciou a suspensão de aulas, no dia 19 de março, nas escolas estaduais e da rede privada, em todos os municípios da Bahia. As determinações têm por objetivo evitar a disseminação do vírus que causa a doença  Covid-19. Após a suspensão, as aulas da rede estadual deverão ser repostas.