Estudantes apresentam projetos científicos na maior Feira de Ciência e Engenharia do país

download (3) download (2)

Seis projetos de iniciação científica da rede estadual serão apresentados na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE), que será realizada de 12 a 16, na Universidade de São Paulo (USP), na capital paulista. São trabalhos ligados ao Programa Ciência na Escola, da Secretaria da Educação do Estado, com grande alcance social. Os estudantes e professores orientadores que tiveram os seus projetos selecionados estão na maior expectativa para a participação na maior feira de Ciências e Engenharia da América Latina, onde concorrerão a premiações em um universo de 340 projetos de todo o país.

 

“Temos estimulado cada vez mais o estudo da Ciência nas escolas, incentivando o desenvolvimento de projetos de iniciação científica. Por meio destes projetos, os estudantes estão buscando pesquisar e buscar soluções para os problemas das comunidades onde eles vivem”, destacou o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro.

 

É o caso das estudantes Brizza Correia, 16, e Bruna Santos, 17, ambas cursando o 3º ano do Colégio Estadual Eurides Santana, no município de Poções, no Sudoeste baiano, que irão apresentar o projeto sobre “As nascentes do Rio das Mulheres: cuidar para não morrer”. Elas falam da expectativa e do alcance social do trabalho. “A emoção está em alta, é muita alegria. A gente não esperava nem ter sido selecionada na FECIBA (Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia), tendo ficado em primeiro lugar, imagina em relação à FEBRACE, que é uma feira nacional. Só o fato de estarmos entre os finalistas já consideramos que ganhamos medalha de ouro, afinal são muitos projetos do país inteiro concorrendo”, disse Bruna.

 

Brizza acredita que a boa repercussão que o projeto teve na cidade se deve à atuação junto à comunidade. “Nosso trabalho foi voltado para a sociedade, abordando uma temática que atinge a todos os moradores que é a preservação de um rio importante para o abastecimento de água no município. Então, tivemos o acolhimento da população”, relata. A professora orientadora Lucineide Dias destaca a projeção alcançada nacionalmente do estudo da Ciência na rede estadual: “Participar da FEBRACE será uma experiência nova no âmbito da produção científica por estudantes do Ensino Médio. É muito gratificante vermos um trabalho que vem sendo desenvolvido na rede ter um alcance social tão significativo. Elas foram a campo com várias ações, junto à comunidade, como o plantio de plantas nativas nas nascentes. Elas ainda acabaram ganhando bolsa do CNPq, o que mostra que o trabalho teve um alcance importante”.

 

A estudante Érica dos Santos, 19, junto à colega Rebeca de Abreu, que concluiu, no ano passado, o 3º ano no Colégio Estadual Deputado Luis Eduardo Magalhães, no município de Alagoinhas, também fala de sua empolgação em apresentar o projeto “O caminho para combater o descarte indevido do lixo e os problemas ocasionados à comunidade alagoinhense”. “Estou com ótimas expectativas de participar da FECIBA. Vai ser uma experiência única. É muito gratificante ter nosso projeto selecionado, que teve uma importância social porque contribuiu para a diminuição de lixo descartado indevidamente, bem como ajudou na formação de sujeitos ecológicos”, conta a aluna.

A professora orientadora, Maria de Lourdes Ramos, acredita que a indicação do projeto para a FECIBA vai incentivar outros estudantes a se dedicarem à produção científica. “A partir da repercussão do projeto de Érica e Bruna, percebo que os alunos estão mais interessados em estudar problemas que envolvem a comunidade do entorno e buscar soluções. A minha emoção é grande porque é a certeza de trabalhar nessa perspectiva de projetos científicos, com o total apoio do Programa Ciência na Escola, estamos no caminho certo. É um estímulo para continuar a minha prática educativa”.

 

FEBRACE – A Feira Brasileira de Ciências e Engenharia é um movimento nacional de estímulo ao jovem cientista, incentivo à cultura investigativa, que vem, desde 2003, descobrindo novos talentos, gerando oportunidades de inovação e empreendedorismo no Brasil. Além de ter um importante papel social incentivando a criatividade e a reflexão em estudantes da educação básica, através do desenvolvimento de projetos com fundamento científico, nas diferentes áreas das ciências e engenharia.

 

Projetos da rede estadual que serão apresentados na FEBRACE 2018

- Análise da eficiência do pó de pet como alternativa da cultura de espécies leguminosas. Estudantes: Marcelin Eugene Segundo, Atirson da Silva e Allan Oliveira. Professor orientador: Danilo Teixeira. Colégio da Polícia Militar Antônio Carlos Magalhães – Itabuna.

- Desvendando as regiões da Bahia através da criação de mangás. Estudantes: Bianca de Oliveira e Lucas Pinho. Professor orientador: Jorge Lucio das Dores. Colégio Estadual Edvaldo Brandão Correia – Salvador.

- O caminho para combater o descarte indevido do lixo e os problemas ocasionados à comunidade alagoinhense. Estudantes: Rebeca de Abreu e Érica dos Santos. Professora orientadora: Maria de Lourdes Ramos. Colégio Estadual Deputado Luis Eduardo Magalhães –Alagoinhas.

- Separador alternativo de resíduos – Recycling Truck. Estudantes: Pedro Felipe da Silva e Ricardo Gabriel Ferreira. Professora orientadora: Davina Neta. Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães – Juazeiro.

- Smarticam: dispositivo de segurança para ultrapassagem. Estudantes: Ana Letícia Lima e Saulo Santana. Professor orientador: Adaltro Silva. Colégio Estadual Wilson Lins – Valente.

- As nascentes do Rio das Mulheres: cuidar para não morrer. Estudantes: Brizza Correia e Bruna Santos. Professora orientadora: Lucineide Dias. Colégio Estadual Eurides Santana – Poções.