5º Encontro Estudantil – Saúde pública é tema de debate no Palco Professor Publicado em qua, 22/11/2017 – 16:12 por Ascom Palavras-chave: 5º Encontro Estudantil

 

O desenvolvimento de ações ligadas à saúde pública na Educação foi debatido por representantes da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz-BA) e da Secretaria da Saúde no segundo dia do 5º Encontro Estudantil da Rede Estadual, ocorrido nesta quarta-feira (22), na Arena Fonte Nova. Presente ao debate, o secretário da Educação, Walter Pinheiro, destacou que diversos projetos de iniciação científica são desenvolvidos por estudantes, muitos deles sendo apresentados para a sociedade neste encontro.

“São projetos muito bem desenvolvidos e muitos deles buscam soluções para a área de Saúde de cada localidade onde a escola se insere”, destacou Pinheiro, ao complementar que a Secretaria está buscando, cada vez mais, incentivar os estudantes a desenvolverem seus projetos de pesquisa. “Ciência tem que ser na sala de aula e não da secretaria para a escola. A pedagogia também tem que estar dentro da escola, assim como os projetos estruturantes”, disse.

Um dos projetos citados por Pinheiro foi desenvolvido por duas adolescentes, alunas do 2º ano do Ensino Médio, do Colégio Estadual Geovânia Nogueira Nunes, no município de Itatim. Cristiana Aparecida Couto e Noemy de Souza Queiroz, que estão participando do encontro, desenvolveram experiências científicas com o eucalipto e a erva-cidreira e descobriram que o extrato dos vegetais é capaz de eliminar as larvas do mosquito Aedes aegypti, vetor de transmissão das epidemias dengue, zika e chikungunya.

Uma das palestrantes foi a pesquisadora em Saúde Pública da Fiocruz, Nelzair Araújo Vianna, que ressaltou o trabalho desenvolvido pela fundação junto aos jovens. “Este evento é de suma importância para desenvolver ciência e tecnologia no nosso estado. É a partir de ideias de jovens que é possível desenvolver produtos interessantes no mercado. Isso, quando envolve também a Educação, eu acho que é um casamento perfeito. A Fiocruz vem estimulando a implementação de projetos pelos estudantes e professores. Além disso, recentemente fizemos um curso de especialização em biociências e ensino, capacitando professores da rede pública para trabalhar com ciências e desenvolver a ciência cidadã”, disse.

Já Cristian Leal, da Diretoria de Vigilância Sanitária e Ambiental do Estado da Bahia, destacou o caráter inovador do debate. “Acho que este debate hoje aqui no encontro estudantil é uma iniciativa inovadora e com isso a Secretaria mostra o potencial dos alunos estarem fazendo parte da ciência, tecnologia e inovação”, destacou.