Últimos dias de inscrição para o Virtual Educa Bahia 2018

3a-conferencia-estadual-de-educacao-da-bahia-2018-158
Os interessados em participar do XIX Encontro Internacional Virtual Educa têm até domingo (20) para realizar as inscrições, através do link <virtualeduca.org/bahia2018/inscripcion/>. Para professores e profissionais de Educação das redes municipal, estadual e federal do Estado da Bahia as inscrições são gratuitas. O Virtual Educa é um dos maiores encontros internacionais de tecnologia aplicada à Educação da América Latina, que será realizado de 4 a 8 de junho, no Centro de Formação e Eventos da Secretaria da Educação do Estado (antigo ICEIA), no bairro do Barbalho, na capital. Paralelamente, o Virtual Educa envolverá o Fórum Global de Educação e Inovação “Cooperação Sul-Sul” voltado para representantes governamentais e de instituições internacionais, sediado no Porto de Salvador.
O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, fala sobre a importância de a Bahia sediar o Encontro. “A essência dos debates neste encontro se concentra nas soluções e na superação das barreiras e dificuldades para fazer a Educação fluir e o cumprimento das Metas do Milênio. Este ano incluímos o continente africano, que não participou das edições anteriores. A ideia é que a gente apresente no Virtual Educa algumas soluções que temos no Brasil e, por isso, estamos convidando representantes de alguns estados para que possam palestrar. Vamos também aproveitar o Virtual Educa para fazer o lançamento de um programa do Banco Mundial, o Think Blue, que trata a economia do mar e sua sustentabilidade vinculada à Educação. Vamos tratar, também, da questão da gestão escolar e, para isso, teremos mesas temáticas, apresentação de trabalhos científicos, oficinas e experiências desenvolvidos nas nossas escolas”, afirmou.
Programação – Neste edição, o Virtual Educa terá como tema central “Educação para transformar a sociedade em um espaço único multicultural”, em virtude da importância estratégica da Educação nas sociedades plurais do século XXI. O evento contará com a participação de renomados palestrantes brasileiros e estrangeiros. São professores, escritores e pesquisadores que estudam a Educação e a sua relação com as mais difentes áreas do conhecimento, como a Tecnológica, por exemplo, e estão vinculados a istituições de ensino de países como Peru, Colômbia e Portugal.
A programação acadêmica do Encontro está estruturada em seis fóruns: Fórum de Educadores para a Era Digital; Fórum de Educação Superior, Inovação e Internacionalização; Fórum de Aprendizagem ao Longo da Vida; Fórum de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação; Fórum de Inclusão, Availação e Qualidade e Fórum de Desenvolvimetno Tecnológico (Makers). Os fóruns serão divididos em seminários onde serão feitas apresentações dos trabalhos científico.
A programação do Virtual Educar envolverá, ainda, a apresentação de projeto de iniciação científica e de tecnologias sociais desenvolvidos por estudantes do Ensino Fundamental II, do Ensino Médio e da Educação Profissional e Tecnológica da rede estadual de ensino, durante a 7ª Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (FECIBA) e durante a Mostra de Educação Profissional e Tecnológica.
Programa Think Blue - A 19ª edição do Encontro Internacional Virtual Educa marcará, também, o lançamento do programa Think Blue, do Banco Mundial, que visa estabelecer um marco mundial sobre a economia do mar, com foco na sustentabilidade e na economia sustentável. No ano passado, o evento reuniu mais de 29 mil pessoas em Bogotá, na Colômbia.

Gestores da Educação participam de curso sobre competências socioemocionais

download (9) download (10)

Com foco nas competências socioemocionais, visando uma educação integral que inclua valores humanos, como solidariedade, confiança, gentileza, compaixão, autoestima, entusiasmo e positividade, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia está promovendo o curso “Arte de viver”, do programa Yes! Nas Escolas, realizado pela Associação Internacional para os Valores Humanos (IAHV), em parceria com a Fundação Arte de Viver. O workshop, que teve início nesta terça-feira (15) e prossegue até quinta-feira (17), no auditório da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SEDUR), no Centro Administrativo da Bahia, tem como público inicial os gestores da Secretaria da Educação.

A proposta do “Arte de viver” é capacitar estudantes e professores para que administrem, com equilíbrio, as dificuldades que surgem na vida diária, inserindo ao processo de ensino e aprendizagem uma dinâmica inovadora, voltada para o respeito à diversidade, para a não-violência e a favor da solução pacífica de conflitos. De acordo com o diretor internacional do programa Yes! Nas escolas e instrutor da IAHV, Bill Herman, a partir de técnicas de respiração e o desenvolvimento de habilidades para lidar com as emoções, é possível propiciar atitudes positivas e livres de comportamentos prejudiciais, como déficit de atenção, irritabilidade, agressividade, dores físicas, desânimo e ansiedade.

 

Aos 65 anos, Bill Herman conta que medita há 48 anos e esta é uma das ferramentas que utiliza para lidar com o estresse, além das técnicas de respiração. Com isso, adquire-se energia e, consequentemente, consciência para gerenciar as próprias emoções e reações. “Temos muitos desafios na área da Educação. Mas melhorando a qualidade da mente, o aprendizado melhora. Se as mentes dos nossos estudantes estiverem cheias de estresse, com baixa energia, sem um boa noite de sono, o seu aprendizado não será eficiente. Então, a nossa sugestão é mudar o padrão e buscar cultivar uma mente que saiba lidar com o estresse da melhor forma, já que este interfere em vários aspectos da vida, como aprendizagem, relacionamento, saúde mental, espiritual e físico, estado emocional, sono, criatividade, entre outros”.

 

Ferramentas saudáveis – A ideia é que, após a sensibilização com os gestores, o “Arte de viver” seja multiplicado na rede estadual, segundo explica a assessora da Superintendência de Políticas para Educação Básica, Edneia Oliveira. “Como a BNCC (Base Nacional Comum Curricular) está focando as competências socioemocionais, primeiramente, estamos trabalhando com as equipes de gestores e, a partir deste suporte, pretendemos ampliar para as escolas com o objetivo de promover a saúde dos professores e dos estudantes, melhorando a sua aprendizagem”.

 

Começam nesta quarta-feira as inscrições para o curso pré-vestibular Universidade para Todos

download (8)

 

A Secretaria da Educação do Estado abrirá nesta quarta-feira (16) as inscrições para o processo seletivo dos estudantes interessados em participar do curso pré-vestibular do Programa Universidade para Todos (UPT). Estão sendo destinadas 14 mil vagas. A inscrição, que segue até o dia 23, é gratuita e estará disponível no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). As aulas serão realizadas de 5 de junho a 14 de dezembro.

O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, disse que o programa é uma política de inclusão. “Este programa é desenvolvido em parceria com as nossas quatro universidades estaduais (UEFS, UNEB, UEFS e UESC), em diversos municípios da Bahia, e é voltado para que nossos estudantes tenham mais oportunidade de acesso ao Ensino Superior”, afirmou.

Serão ofertadas as disciplinas Português, Redação, Matemática, Física, Química, Biologia, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), História e Geografia. “Este programa tem um caráter de inclusão muito importante, porque é oferecido para aqueles jovens que mais precisam e envolve as nossas quatro universidades estaduais, por meio de um projeto pedagógico que prepara os estudantes para o ingresso no Ensino Superior”, destacou o secretário da Educação do Estado da Bahia, Walter Pinheiro.

O UPT é destinado a estudantes da rede pública matriculados, em 2018, no 3º ano do Ensino Médio regular estadual ou municipal ou suas modalidades correspondentes; que tenha cursado em escola pública municipal e/ou estadual no Estado da Bahia, o Ensino Fundamental II – 5ª à 8ª séries, atual 6º ao 9º ano ou modalidades correspondentes; e 1ª e 2ª séries do Ensino Médio regular ou modalidades correspondentes.

No ato da inscrição o candidato deverá fazer opção para um único município, local de funcionamento e turno que deseja cursar, bem como preencher integralmente o formulário de inscrição. A relação oficial dos candidatos selecionados será disponibilizada no dia 30 de maio, no endereço www.educacao.ba.gov.br/universidadeparatodos, nos sites das universidades estaduais e afixada nos locais em que funcionarão as turmas do curso.

Matrícula – Após a publicação dos resultados, os selecionados serão convocados para a realização da matricula, que acontecerá de 5 a 8 de junho, no local e turno que optaram para cursar. A matrícula somente poderá ser realizada pelo próprio candidato, assistido ou representado pelo pai, mãe ou responsável, se menor de 18 anos, ou por representante munido de procuração com firma reconhecida em cartório.

No ato da matrícula, o candidato deverá apresentar cópia, acompanhada de original, dos seguintes documentos: carteira de identidade e CPF, comprovante de residência; e histórico escolar do Ensino Fundamental II – 5ª à 8ª séries, atual 6º ao 9º ano ou modalidades correspondentes, além de documentos específicos referentes à sua situação atual conforme edital.

Fanfarras escolares têm até segunda-feira para aderir ao Desfile do Dois de Julho

download (6) download (7)

 

As fanfarras escolares da rede estadual têm até segunda-feira (21) para garantir a participação no Desfile Cívico da Independência da Bahia (Dois de Julho). Para tanto, é preciso fazer uma adesão, preenchendo um formulário disponibilizado para as escolas pela Coordenação de Projetos Intersetoriais da Secretaria da Educação do Estado. O documento deve ser devolvido para o email: sandra.xavier@educacao.ba.gov.br e quem não recebeu deve solicitá-lo pelo mesmo endereço eletrônico ou pelo telefone: (71) – 3115-8988.

De acordo com Sandra Xavier, técnica da coordenação de Projetos Intersetoriais, o procedimento é necessário para a organização da logística que envolve a participação das fanfarras no Desfile. Segundo ela, até o momento, 20 fanfarras já estão inscritas em Salvador e Região Metropolitana. “Estamos realizando o levantamento em todo o Estado, pois o desfile do Dois de Julho acontece na capital e em diversos municípios. Também estamos confirmando a participação das fanfarras no Desfile de 25 de Junho, no município de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, e já temos cinco unidades escolares confirmadas”, destaca.

Desfiles cívicos – Em 2017, mais de mil estudantes de 18 fanfarras participaram do Desfile da Independência da Bahia, que aconteceu no Centro de Salvador. Do bairro da Lapinha à Praça da Sé e, em seguida, até o Campo Grande, os estudantes integrantes das fanfarras se destacaram através de coreografias realizadas em sintonia com os diferentes sons tocados por instrumentos de sopro e percussão.

Outro momento de destaque é o desfile de 25 de junho, na cidade de Cachoeira (118 km de Salvador). Na ocasião, o município se torna sede do Governo do Estado para celebrar a data em que se celebra o início da luta dos antigos moradores do local pela Independência da Bahia.

Estudantes da Educação Profissional irão apresentar tecnologias sociais no Virtual Educa Bahia 2018

download (4) download (5)

Projetos voltados à Educação Empreendedora, que incluem intervenções e tecnologias sociais, de baixo custo e de grande alcance social, estão entre os destaques da programação do XIX Encontro Internacional Virtual Educa (Virtual Educa Bahia 2018) – um dos maiores eventos mundiais sobre inovação e tecnologia aplicadas à Educação, que será realizado entre os dias 4 e 8 de junho, no Centro de Formação e Eventos da Secretaria da Educação do Estado (no antigo ICEIA), em Salvador, reunindo pesquisadores e educadores da América Latina, Caribe e da África.

Serão montados 25 estandes para a exposição de projetos desenvolvidos por estudantes dos cursos técnicos de nível médio e de cursos de qualificação profissional da rede estadual, que irão apresentar o resultado de ações pedagógicas visando à formação profissional para uma inserção cidadã no mundo do trabalho ou para o empreendedorismo. Também será montada uma cozinha experimental, para que os visitantes possam participar de palestras sobre temas diversos como segurança no ambiente doméstico e até degustar produtos feitos à base da Agricultura Familiar.

O superintendente de Educação Profissional e Tecnológica, Durval Libânio Netto, da Secretaria da Educação, fala sobre a importância da iniciativa. “Serão projetos, que em geral são baseados em tecnologias sociais, que têm o objetivo de atender dentro de um contexto territorial em diversas áreas como Meio Ambiente, Economia, Sociedade e Cultura. São projetos desenvolvidos nos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE) nos Centros Estaduais e Territoriais, além de escolas que ofertam cursos da Educação Profissional”, destaca.

Entre os projetos estão o ‘Projeto Social de Inclusão Digital,’ desenvolvido pelos estudantes do Centro Estadual de Educação Profissional (CETEP ) Médio Sudoeste da Bahia, em Itororó (a 425 km de Salvador), e o projeto ‘Sabonete Repelente com borra de café óleo de cozinha’, do CETEP em Saúde Tancredo Neves, em Senhor do Bonfim (a 406 km de Salvador).

O estudante Gustavo Ribeiro, 18 anos, do 3º ano do curso técnico de nível médio em Informática, do CETEP Médio Sudoeste da Bahia, fala da expectativa de apresentar Projeto Social de Inclusão Digital no evento internacional. “Vai ser uma grande experiência passar pelo encontro mostrando o meu conhecimento. Será uma oportunidade, também, para conhecer outros trabalhos e manter um contato com colegas que tenham esse interesse pelo desenvolvimento de projetos”, diz.

Para a professora Delmara Brito, que orientou o projeto de inclusão digital, essa oportunidade também promove uma atividade formativa para o estudante. “A chance de apresentar o projeto em um encontro internacional serve para que o estudante tenha experiências que perpassem as atividades do CETEP. Isto também mexe com a autoestima deles ao se sentirem realizados por um projeto que foi um sucesso em sua região e que pode servir de exemplo para outras localidades, com o objetivo de inserir os idosos no mundo digital”, destaca.

A estudante Daniela Pereira, 20, do CETEP em Saúde Tancredo Neves, em Senhor do Bonfim, vai apresentar o projeto ‘Sabonete Repelente com borra de café óleo de cozinha’. “É muito gratificante estar entre os selecionados para apresentar o projeto em um evento tão importante. Iremos levar soluções que surgiram a partir de necessidades de nossa região com o surto de dengue e que alcançamos graças ao estudo no curso de Meio Ambiente. Nós conseguimos trabalhar com a nossa realidade e agora podemos mostrar esta experiência em um grande espaço de Educação”, comemora.

Outras apresentações – A Secretaria da Educação ainda vai apresentar projetos pilotos que estão sendo desenvolvidos na rede estadual, como a Educação Profissional com Intermediação Tecnológica (EPITEC), a Pedagogia da Alternância nas comunidades rurais, as Fábricas-escolas do Chocolate e do Couro, além das parcerias com o CIMATEC, Sistema S, SEBRAE e Instituto Federal da Bahia (IFBA). “Então, teremos tanto os trabalhos de nossos estudantes e professores no campo das tecnologias sociais e as inovações que eles produzem nas unidades, como também as inovações que a Secretaria vem fomentando na rede estadual da Educação Profissional e Tecnológica”, acrescentar o superintendente Durval Libânio Netto.

 

Estado oferta curso de Educação Profissional por Intermediação Tecnológica

download (2) download (3)

Os estudantes do Colégio Estadual Luiz Tarquínio – Tempo Integral, localizado no bairro da Ribeira, em Salvador, que fazem o curso técnico de nível médio em Rede de Computadores, estão vivenciando a primeira experiência de Educação Profissional por Intermediação Tecnológica (EPTEC) implantada na rede estadual de ensino, em uma parceria da Secretaria da Educação do Estado com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB). As aulas são transmitidas ao vivo por telões para os estudantes presentes nas duas salas de aulas equipadas com computadores e supervisionados por monitores capacitados enquanto os professores falando dos estúdios do SENAI, em Lauro de Freitas.

Com esta nova forma de ensino e aprendizagem, os estudantes matriculados nesta modalidade frequentam as aulas das disciplinas regulares do Ensino Médio no período da manhã. Eles almoçam no colégio e, no turno vespertino, participam das aulas teóricas e práticas nas salas equipadas, exclusivamente, para o curso. Ao final do curso, que tem duração de um ano e meio, o estudante recebe dois certificados: um de conclusão do Ensino Médio regular e outro referente à formação técnica.

O estudante Everson Lima Castro, 17, do 3° ano, conta que está gostando muito da estrutura e funcionamento do curso. “Nunca tive contato com a área de TI e me surpreendi com o curso porque temos a oportunidade aprender muito sobre esse campo e isso é muito bom para o currículo até porque eu pretendo fazer uma faculdade nesta área”, afirma. Para a sua colega Hilda Reis, 18, a metodologia de aulas ao vivo é um diferencial. “O fato de ter um professor mediando aulas de forma virtual é até melhor porque faz com que os alunos prestem mais atenção e não fiquem dispersos na aula, até porque temos o monitor nos dando suporte. Além disso, temos mais tempo para ter um mais contato com o computador para fazermos as atividades práticas”, diz, entusiasmada.

Estratégia – O superintendente da Educação Profissional e Tecnológica do Estado, Durval Libânio Netto Mello, ressalta a importância desta nova oferta de Educação Profissional na rede estadual de ensino. “Este é um projeto piloto em parceria com o SENAI e FIEB que tem como objetivo testar essa modalidade, verificar as lições aprendidas para depois expandirmos para toda a rede. Isto faz parte da estratégia do Governo do Estado de termos a Educação Profissional em todas nossas escolas do Estado e uma das ferramentas que nós vamos ter neste sentido é a Educação Profissional por Intermediação Tecnológica”, afirmou.

Metodologia – De acordo com uma das monitoras do curso, Maria Nascimento, as aulas transmitidas em tempo real dinamizam a aprendizagem dos estudantes. “Com o novo método mediado por tecnologia, os alunos não têm dificuldade em aprender, pois eles já convivem com a tecnologia no dia a dia. Mesmo com aulas ao vivo, eles têm a mesma experiência de aulas presenciais, tendo o diferencial da tecnologia envolvida no processo de ensino e aprendizagem”, salienta.

A monitora também informa que são quatro horas de aula por dia durante toda a semana, sendo que as duas primeiras são teóricas, com as transmissões ao vivo e as outras duas são voltadas para as práticas. “Nós, monitores, auxiliamos e mediamos as dúvidas que os alunos têm e passamos por chat, em tempo real, para os professores que as respondem imediatamente. Após as transmissões, eles executam tudo o que aprendem na aula teórica e, também, realizam atividades e avaliações no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), através do acesso ao portal do aluno, disponível no site do SENAI”, acrescenta Maria Nascimento.

Segundo a diretora do colégio, Lúcia Maria Fagundes, a implantação do curso trouxe um diferencial pedagógico para a unidade escolar. “O curso permite uma nova perspectiva para o estudante que além da conclusão do Ensino Médio, ele sai do colégio com uma formação técnica, preparado para o mundo do trabalho”, destaca a gestora.

UNESCO participará do Virtual Educa Bahia 2018 e apresentará tecnologias aplicadas na gestão da Educação

download (1) download

 

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) já confirmou presença no XIX Encontro Internacional Virtual Educa (Virtual Educa Bahia 2018) – um dos maiores eventos mundiais sobre inovação e tecnologia aplicadas à Educação, que será realizado entre os dias 4 e 8 de junho, no Centro de Formação e Eventos da Secretaria da Educação do Estado (no antigo ICEIA), em Salvador. A UNESCOapresentará experiência desenvolvidas no uso de tecnologias digitais aplicadas na gestão das secretarias estaduais de Educação do Brasil.

O coordenador do setor de Comunicação e Informação da UNESCO no Brasil, Adauto Cândido Soares, disse que serão apresentados resultados de uma pesquisa desenvolvida pela UNESCO, no segundo semestre de 2017, sobre a gestão das redes estaduais de Educação de todo o país com o uso de tecnologia digital. A pesquisa foi desenvolvida em parceria com a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC) que será representada no Virtual Educa pela pesquisadora Leila Rentroia Iannone.

“O objetivo dessa pesquisa é identificar o nível de atualização tecnológica em termos de uso das novas tecnologias para a gestão das redes. Com os primeiros resultados da pesquisa, nós vamos poder abordar e discutir essa temática com o público do Virtual Educa, pois o tema central é a melhor utilização dos recursos por meio de tecnologia pelas secretarias de Educação”, informa Adauto Cândido.

Segundo Adauto Cândido, o uso das novas tecnologias no processo de ensino e aprendizagem dos estudantes é muito importante, mas existem outros campos no setor da educação pública brasileira que precisam acompanhar as evoluções tecnológicas. “Um deles é a questão da administração do setor da educação e a responsabilidade por esta ação está nas secretarias, nas grandes redes de educação estadual e nas próprias escolas. Então, a gente quer discutir a utilização das tecnologias para dar suporte aos gestores, secretários que estão com esta grande responsabilidade de fazer acontecer a Educação nos Estados”, destaca o palestrante.

Ele também esclarece que a pesquisa busca a qualidade da educação de maneira geral, mas, sobre a ótica da gestão da Educação. “Queremos saber até que ponto os profissionais e servidores da Educação estão inseridos digitalmente no processo de execução das atividades, do relacionamento com a comunidade, com o mercado fornecedor de insumos para a Educação. Fizemos uma amostra que pudesse representar cada região brasileira, nas 27 unidades de federação. Na região Nordeste, por exemplo, a nossa pesquisa está focada no Estado da Bahia”, acrescenta.

Sobre a expectativa de participar do Virtual Educa, ele afirma que é muito grande. “Estou muito feliz em poder discutir um tema como este que é muito importante para o futuro da qualidade da Educação no Brasil e de como podemos avançar na modernização da gestão dos recursos da Educação, no sentido de fornecer para a escola todos os insumos básicos para que ela possa funcionar, mas, tudo isso, através de tecnologia. Para isso, pesquisamos desde os sites das secretarias, até os sistemas que estão implantados, as capacitações que são feitas, um olhar bem amplo com relação ao uso das tecnologias para facilitar a gestão da Educação nos Estados”, destaca.

Porto de Salvador sediará o Fórum Global sobre Educação e Inovação durante o Virtual Educa Bahia 2018

download (6)

O Fórum Global sobre Educação e Inovação: Cooperação Sul-Sul será um dos destaques do XIX Encontro Internacional Virtual Educa – um dos maiores eventos mundiais sobre inovação e tecnologia aplicadas à Educação, que será realizado pela primeira vez na Bahia, entre os dias 4 e 8 de junho, no Centro de Formação e Eventos (antigo ICEIA) da Secretaria da Educação do Estado, em Salvador. A atividade já tem presenças confirmadas de representações de países como a Alemanha, Estados Unidos, Itália, Colômbia e Peru. A programação deste Fórum será realizada no Edifício Porto Terra Vista, no bairro Comércio, e o objetivo é consolidar um espaço de reflexão e análise sobre a educação no século XXI.

Como parte da programação do Fórum Global, está a reunião da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Comunicação do Parlatino (Parlamento Latino-Americano integrado pelos Parlamentos Nacionais da América Latina de vários países). Outro destaque será, no dia 8 de junho, a Celebração do Dia dos Oceanos: Pense Azul, onde haverá atividades como o Seminário ‘De verde a azul: pense sobre o 2030′.

Entre os debates do Fórum estão o Seminário ‘O Diálogo Norte-Sul em Educação e Inovação’; Seminário sobre infraestruturas tecnológicas e educação; Seminário do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e Seminário Virtual Educa ‘Uma educação exponencial’. Estão programadas, ainda, apresentações de modelos de boas práticas em inovação educacional e de boas práticas no Brasil.

Sobre o Fórum - Criado em junho de 2010, os ‘Fóruns de Educação e Inovação Virtual Educa’ são centrados na inovação como um eixo estratégico para promover a transformação social, de acordo com os objetivos do Desenvolvimento Sustentável – Agenda 2030. Os debates são voltados às instituições, agências e mecanismos de cooperação existentes para alcançar a educação de qualidade relacionada com a inclusão e desenvolvimento sustentável.

 

Secretaria da Educação do Estado abre 14 mil vagas do curso pré-vestibular Universidade para Todos

download (5)

 

A Secretaria da Educação do Estado abrirá, de 16 a 23 de maio, as inscrições para o processo seletivo dos estudantes interessados em participar do curso pré-vestibular do Programa Universidade para Todos (UPT). Estão sendo destinadas 14 mil vagas. A inscrição é gratuita e estará disponível no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). As aulas serão realizadas de 5 de junho a 14 de dezembro. O edital de seleção foi publicado no Diário Oficial do Estado, nesta sexta-feira (11).

O programa UPT é desenvolvido em parceria com as quatro  universidades estaduais (UEFS, UNEB, UEFS e UESC), em diversos municípios da Bahia. Serão ofertadas as disciplinas Português, Redação, Matemática, Física, Química, Biologia, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), História e Geografia. “Este programa tem um caráter de inclusão muito importante, porque é oferecido para aqueles jovens que mais precisam e envolve as nossas quatro universidades estaduais, por meio de um projeto pedagógico que prepara os estudantes para o ingresso no Ensino Superior”, destacou o secretário da Educação do Estado da Bahia, Walter Pinheiro.

O UPT é destinado a estudantes da rede pública matriculados, em 2018, no 3º ano do Ensino Médio regular estadual ou municipal ou suas modalidades correspondentes; que tenha cursado em escola pública municipal e/ou estadual no Estado da Bahia, o Ensino Fundamental II – 5ª à 8ª séries, atual 6º ao 9º ano ou modalidades correspondentes; e 1ª e 2ª séries do Ensino Médio regular ou modalidades correspondentes.

No ato da inscrição o candidato deverá fazer opção para um único município, local de funcionamento e turno que deseja cursar, bem como preencher integralmente o formulário de inscrição. A relação oficial dos candidatos selecionados será disponibilizada no dia 30 de maio, no endereço www.educacao.ba.gov.br/universidadeparatodos, nos sites das universidades estaduais e afixada nos locais em que funcionarão as turmas do curso.

Matrícula – Após a publicação dos resultados, os selecionados serão convocados para a realização da matricula, que acontecerá de 5 a 8 de junho, no local e turno que optaram para cursar. A matrícula somente poderá ser realizada pelo próprio candidato, assistido ou representado pelo pai, mãe ou responsável, se menor de 18 anos, ou por representante munido de procuração com firma reconhecida em cartório.

No ato da matrícula, o candidato deverá apresentar cópia, acompanhada de original, dos seguintes documentos: carteira de identidade e CPF, comprovante de residência; e histórico escolar do Ensino Fundamental II – 5ª à 8ª séries, atual 6º ao 9º ano ou modalidades correspondentes, além de documentos específicos referentes à sua situação atual conforme edital.

Colégios estaduais realizam DIA D do ENEM 100% e mobilizam estudantes para a inscrição no exame

download (2) download (4) download (3)

Os colégios da rede estadual, da capital e do interior, realizaram, nesta sexta-feira (11), o Dia D ENEM 100%, uma das etapas de mobilização dos estudantes para que se inscrevam no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). As inscrições seguem abertas até o dia 18/5, através do endereço https://enem.inep.gov.br/, com a gratuidade automática da taxa de inscrição para estudantes concluintes do Ensino Médio na rede pública. Durante todo o dia, as escolas disponibilizaram computadores e técnicos e professores se disponibilizaram para auxiliar os alunos no processo de inscrição.

No Colégio Estadual Paulo Américo, no bairro do Bonfim, em Salvador, a mobilização dos estudantes foi iniciada desde o último dia 7 e, até o momento, 70% dos alunos do 3º ano da unidade escolar já se inscreveram. Mesmo assim, o Colégio participou do Dia D Enem 100%, conforme explicou o diretor Ricardo Monteiro. “Aqui, a gente trabalha com a integração dos estudantes às atividades, buscando sempre conscientizá-los para a importância de cada ação, como o ENEM 100%. Estamos incentivando os estudantes a se inscreverem para o exame; orientando-os na inscrição e oferecendo uma logística de computador, internet e impressora; e, sobretudo, preparando-os para as provas que serão realizadas nos dias 4 e 11 de novembro”, afirmou o gestor.

Stefani Contreiras, 16, e Felipe Gaspar, 17, do Colégio Estadual Presidente Costa e Silva, também no Bonfim, falaram sobre a importância da iniciativa. “Acho bem oportuna a atividade, porque além de nos estimular a fazer a inscrição do ENEM, facilita a vida de quem não tem internet ou mesmo computador em casa. Sem falar que o processo é feito com mais segurança, porque temos orientação aqui”, comentou Stefani. Felipe também opinou: “É um passo à frente para a aproximação da escola com seus alunos, dentro de um novo conceito sobre Educação, em que o trabalho pedagógico não se resume à sala de aula”.

A mobilização dos 480 estudantes do 3º ano no Costa e Silva foi iniciada na semana passada. A estudante Taciane Muniz, 17, que alimenta o sonho de entrar em uma faculdade pública de Medicina, fala sobre o apoio que recebeu da escola. “Achei muito interessante o Dia D ENEM 100% porque estimula a gente a fazer a inscrição e também não corremos risco de errar no preenchimento da ficha. Daí saio daqui com segurança de que estou apta para fazer as provas”.

O superintendente de Políticas para a Educação Básica do Estado, Ney Campelo, ao acompanhar o Dia D ENEM 100% em algumas unidades escolares, falou sobre a ação. “Estruturamos o projeto em etapas e uma delas é estimular os alunos a regularizarem os seus documentos (RG e CPF), porque sem eles não é possível fazer a inscrição do ENEM. Também incentivamos à participação no Redijaê para que ele desenvolva a sua redação em um ambiente virtual e que possa tê-la corrigida. Isto é importante pois a redação é primordial para que tenha êxito nas outras disciplinas. Ainda dentro do ENEM 100%, estimulamos a realização pelas escolas dos aulões e videoaulas, dentro da fase preparatória que acontece até outubro. O ENEM 100% é, sobretudo, parte do nosso grande desafio, que é elevar os nossos indicadores educacionais”, enfatiza o gestor.

 

ENEM 100% – O projeto ENEM 100% engloba ações estratégicas voltadas para o fortalecimento das aprendizagens e funciona por etapas, que incluem a mobilização das unidades escolares; a inscrição e o registro dos inscritos; o fortalecimento das aprendizagens; e o Redijaê, que propõe que os estudantes escrevam e enviem suas redações para o ambiente virtual da Plataforma Anísio Teixeira e os textos são corrigidos por professores da rede estadual e por estudantes de universidades públicas e particulares e devolvidas para os alunos, com as observações necessárias para o aperfeiçoamento da escrita dissertativa. O ENEM 100% envolve, também, o apoio logístico (transporte e alimentação) para a realização das provas.